Dias complicados

Quem ficou preso em engarrafamentos nesta segunda deverá sofrer ainda mais nos dias seguintes à demolição da Perimetral

Por thiago.antunes

Rio - Quem ficou preso em engarrafamentos nesta segunda-feira deverá sofrer ainda mais nos dias seguintes à demolição da Perimetral, marcada para o dia 17. Para não interromper todo o fluxo na Avenida Rodrigues Alves, a Concessionária Porto Novo estuda colocar o entulho em uma das pistas, que ficaria fechada ao tráfego.

Enquanto durar a retirada do material, a outra pista funcionaria em mão dupla; há a opção de fazer com que ela seja aberta apenas em um sentido, de acordo com o fluxo. Boa parte da avenida ficará fechada até o fim da reforma da região.

Dúvidas

A prefeitura ainda não divulgou em quantos dias o entulho será removido. Outro problema é a pouca distância entre muitos prédios da Rodrigues Alves e a Perimetral. Para evitar danos às construções, dinamite não poderá ser usada em todo o elevado.

Queda de braço

A definição de esquemas de trânsito ainda esbarra em divergências entre a CET-Rio e a Porto Novo, responsável por tocar o projeto Porto Maravilha. A concessionária insiste em obter melhores condições para fazer as obras.

Últimas de Rio de Janeiro