Polícia apreende 110 mil produtos infantis falsificados no Mercadão de Madureira

Operação Nármia foi desencadeada para reprimir venda de produtos pirateados em mercado popular

Por O Dia

Rio - Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) apreenderam cerca de 100 mil produtos falsificados, na tarde desta sexta-feira, no Mercadão de Madureira. A operação Nárnia foi desencadeada para reprimir a comercialização de produtos infantis pirateados no Mercado Popular, na Zona Norte do Rio.

De acordo com a delegada Valéria Aragão, titular da DRCPIM, as investigações tiveram início há cerca de 30 dias. Durante ações de monitoramento de inteligência, os agentes identificaram 13 estabelecimentos que estavam comercializando produtos infantis e para festa, com imagem de personagens, em desacordo com as leis de direitos autorais, visando o Dia das Crianças.

Ainda segundo a delegada, policiais da DRCPIM e peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) entraram simultaneamente nas 13 lojas para evitar que algum dos comerciantes fechasse as portas evitando a ação policial. A operação contou com a participação de cinco advogados de escritórios que representam empresas detentoras de direitos autorais de marcas infantis famosas.

Duas proprietárias de lojas foram autuadas em flagrante. Funcionários dos comércios foram conduzidos à especializada onde foram ouvidos e liberados. A delegada ressaltou ainda os riscos de adquirir produtos falsificados.

“É preciso conscientizar toda a sociedade sobre o risco da aquisição de artigos falsificados, que são sinônimos de baixa qualidade e de falta de eficiência, durabilidade e garantia. Esses produtos frequentemente põem em risco a saúde e a segurança dos usuários. É preciso compreender que comprar um produto barato só vale a pena se ele for de boa qualidade e lícito, legal”, destacou Valéria Aragão.

Últimas de Rio De Janeiro