Em greve, terceirizados da UFF fazem protesto em Niterói

Grupo ficou na porta do campus Gragoatá e impediu entrada de professores e alunos. Alguns destes apoiaram grevistas

Por O Dia

Rio - Um grupo formado por funcionários terceirizados da Universidade Federal Fluminense (UFF) realizou um protesto, na manhã desta terça-feira, na porta do campus do Gragoatá, em Niterói. Eles alegam que o pagamento, referente a fevereiro e prometido pela instituição para a sexta-feira, ainda não foi feito.

LEIA TAMBÉM: Uerj e UFRJ adiam volta às aulas

Professores e alunos foram impedidos de entrar no campus pelos grevistas. Entretanto, os funcionários contaram com o apoio de alguns alunos. Os trabalhadores das empresas Luso Brasileira, Vpar e Croll iniciaram a greve na última sexta-feira. Eles também exigem que seja cumprido o reajuste determinado do vale-refeição. Os terceirizados alegam que recebem R$13,00, enquanto o valor determinado no último dissídio é de R$15,00.

Procurada, a Universidade Federal Fluminense ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Alunos da UFF foram impedidos de entrar no Campus da Gragoatá por funcionários em greveCarlos Moraes / Agência O Dia


Últimas de Rio De Janeiro