Fim da revista íntima pode ser estendida a unidades de menores infratores

Projeto de lei será votado nesta quarta-feira na Alerj. Em prisões do estado, proibição já foi aprovada pela Casa

Por O Dia

Rio - O fim das revistas íntimas nos visitantes de presos do estado, aprovada no último dia 10 pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), pode ser estendido para as unidades do Degase. O projeto de lei 76/2015, que prevê a proibição também em instituições que abrigam menores infratores, será  votada nesta quarta-feira.

LEIA: Projeto de lei que substitui revista íntima nos presídios é aprovado na Alerj

O texto do projeto, de autoria dos deputados Marcelo Freixo (PSol) e Jorge Picciani (PMDB), será votado em discussão única. Assim como a proposta já aprovada, ele determina que sejam utilizados outros métodos de revista, como detector de metais e scanner corporal, ou que a busca seja feita no menor após a visita.

O projeto aprovado no último dia 10 ainda depende da sanção do governador Luiz Fernando Pezão para entrar em vigor.

Últimas de Rio De Janeiro