Mais nove estações são inauguradas no BRT Transoeste

Corredor viário inaugura último trecho, que liga Santa Cruz a Campo Grande, com previsão de 20 mil passageiros por dia

Por O Dia

Rio - O prefeito Eduardo Paes inaugurou na manhã deste sábado o último trecho do BRT Transoeste que liga Santa Cruz a Campo Grande, via Avenida Cesário de Melo, na Zona Oeste do Rio. Foram abertas nove estações do chamado Lote 4: Inhoaíba, Ana Gonzaga, São Jorge, Pina Rangel, Parque da Esperança, Cândido Magalhães, Prefeito Alim Pedro, Gramado e Terminal Rodoviário de Campo Grande. O novo serviço conta agora com 26 estações, distribuídas em 16 Km.

“O BRT funciona muito como uma conexão da Zona Oeste em direção ao Recreio e Barra da Tijuca e facilita a vida de quem vai para o centro comercial fazer compras ou trabalhar. Completamos esse ciclo, que depois vai se ligar com a Transolímpica”, disse o prefeito, ao lado do secretário municipal de Transportes Carlos Osório.

O prefeito Eduardo Paes percorreu o último trecho do BRT Transoeste%2C que liga Santa Cruz a Campo GrandeCarlos Moraes / Agência O Dia

Paes, que fez o percurso das novas estações junto com o secretário, também afirmou que o BRT dá “dignidade para as pessoas”. “Ao invés de ficar na esquina, em geral de chão de terra, debaixo de sol e chuva, agora as pessoas vão ficar nas estações. Além disso, com a faixa exclusiva, o transporte fica mais rápido. Já sabemos que a receita de carro na rua não dá certo, vai sempre engarrafar”, disse.

A prefeitura estima que 20 mil passageiros passem a usar o novo serviço por dia e que o tempo de viagem entre Santa Cruz e Campo Grande seja reduzido em 25%, em comparação ao serviço de ônibus regulares (de 50 minutos para 38 minutos). O corredor funcionará 24 horas todos os dias da semana, cumprindo intervalos médios de seis minutos nos horários de pico, em sistema parador. Todos os ônibus têm ar-condicionado.

De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes, o primeiro BRT da cidade, a Transoeste, que passou a ligar a Barra da Tijuca a Santa Cruz e Campo Grande, transportará 150 mil passageiros por dia. O corredor passa a ter 56 km de extensão e 58 estações, incluindo os três terminais Alvorada, Santa Cruz e Campo Grande. Em operação no trecho Barra x Santa Cruz desde junho de 2012, o investimento da Prefeitura do Rio na implantação do corredor foi de R$ 1 bilhão.

Cláudio Antunes criticou a instalação do BRT e a extinção das linhasCarlos Moraes / Agência O Dia

Porém, moradores da região reclamaram da falta de investimentos no transporte ferroviário, como a cozinheira Maura Bernardo, 50 anos: “Eu uso mais o trem para ir ao Centro do que o ônibus, porque é mais rápido e o serviço está em mau estado, abandonado.”

Linhas de ônibus extintas

O presidente da Federação dos Movimentos Comunitários das Associações de Moradores do Rio, Claudio Antunes, de 76 anos, criticou a implantação do BRT no trecho. Segundo ele, para que o BRT passasse naquela área, várias linhas de ônibus importantes para a população tiveram que ser retiradas e ficaram sem substituição. “A Linha 399, por exemplo, que ligava Santa Cruz ao Largo de São Francisco, no Centro, e passava aqui há três anos, teve que ser retirada para o BRT. Muitos passageiros que a utilizavam vão ter que fazer baldeações e demorar mais tempo na viagem. Agora, só passam aqueles que a tarifa é de R$ 10”, disse Claudio, que acompanhou a inauguração.

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas