Homem suspeito de estupro é reconhecido por cinco vítimas

Ele foi preso na última terça-feira, em São João de Meriti. Segundo polícia, homem atraía mulheres em seu próprio carro

Por O Dia

Rio - Após a prisão do operador de máquina suspeito de estuprar pelo menos 15 mulheres na Baixada Fluminense, outras cinco vítimas já fizeram o reconhecimento do homem. Ele, de 43 anos, foi capturado na última terça-feira pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de São João de Meriti. Ele já havia sido reconhecido por duas jovens.

?LEIA MAIS: Polícia prende homem acusado de estupros na Baixada Fluminense

Além das duas mulheres de São João de Meriti, outras quatro vítimas são de Nova Iguaçu, também na Baixada Fluminense, e uma da Zona Oeste do Rio. A delegada Sandra Ornellas, titular da Deam/São João de Meriti, pede que as vítimas que sofreram abusos do operador de máquina procurem as delegacias.

Investigadores conseguiram imagens das câmeras de segurança que flagraram o momento em que Dagmero rende uma mulher e depois aponta a armaReprodução

Segundo os agentes da Deam, o homem circulava atrás de vítimas dentro do próprio veículo, um Fiat Siena prata. De dentro do carro, ele passava uma cantada na mulher, para depois convidá-la para embarcar. Caso ela não aceitasse, o tarado mostrava uma arma e a obrigava a entrar no automóvel, onde ocorriam os abusos sexuais.

Pode ter envolvimento com a milícia

Na terça-feira, os agentes da Deam/São João de Meriti apreenderam uma pistola calibre 380 que seria usada para ameaçar as vítimas. No entanto, a arma pode ter sido usada em uma chacina que ocorreu em Japeri, na Baixada Fluminense, na semana passada. O material foi encaminhado para confronto balístico. Na ação, também foi apreendida uma carteira falsa do Corpo de Bombeiros.

“Assim que chegamos para prendê-lo, vários vizinhos o apontaram como possível integrante de grupo de milicianos. A informação foi repassada para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que já ouviu o acusado, em razão de suspeitas de assassinatos envolvendo possível bombeiro”, disse a delegada Sandra Ornellas, titular da Deam de São João de Meriti.

Últimas de Rio De Janeiro