UPP Fazendinha prende acusado de executar inspetor da Polícia Civil

Márcio Mendes da Silva, o Mauricinho da VK, tinha um mandado de prisão pelo homicídio. Crime foi perto de favela em Santa Cruz, na Zona Oeste

Por O Dia

Rio - Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Fazendinha prenderam Márcio Mendes da Silva, o Mauricinho da VK, apontado como um dos criminosos que mataram o inspetor da Polícia Civil Sérgio Lopes de Souza Júnior, em 2013, perto da Favela do Rola, em Santa Cruz, na Zona Oeste. O bandido tinha mandado de prisão pelo crime e foi preso na favela do Complexo do Alemão após trabalho de inteligência da UPP.

O policial foi executado pelos criminosos após ser baleado quando dirigia uma moto e tinha acabado de deixar uma amiga perto da Favela de Antares. O inspetor chegou a trocar tiros com os bandidos, mas foi baleado e levado para a Favela do Rola.

Márcio Mendes da Silva%2C o Mauricinho da VK%2C é acusado da morte de um policial civilDivulgação

Antes, os bandidos consultaram lideranças da facção Comando Vermelho que estão presos em Bangu 3, que autorizaram a execução do policial. Sérgio Lopes ainda teve seu corpo colocado dentro de pilha de pneus, o chamado micro-ondas, e em seguida incinerado.

Após investigações da Delegacia de Homicídios (DH-Capital), 20 mandados de prisão preventiva foram expedidos e sete já tinham sido cumpridos. Entre os traficantes que ordenaram a execução e que tiveram o mandado de prisão cumprido, dentro da prisão, estão Aldair Marlon Duarte, o Aldair da Mangueira, Charles Silva Batista, o Charles do Lixão, Ronaldo Pinto Lima e Silva, o Ronaldo Tabajara, Lindomar de Oliveira Brant, Alexandre da Silva, Murilo Almeida de Melo, e Roberto de Souza Brito.

Mauricinho da VK foi levado para a Cidade da Polícia, no Jacarezinho, na Zona Norte, onde permanece preso e será ouvido.

Últimas de Rio De Janeiro