Juiz é acusado de envolvimento em escândalo sexual

Inquérito, que está sob segredo de Justiça, será comandado pelo desembargador Nagib Slaibi Filho

Por O Dia

Uma jovem alega que foi abusada sexualmente por mais de 20 pessoas
em uma casa de suingue quando estava acompanhada de um juiz,
da mulher dele e de um casal de servidores. Ela sustenta que tudo começou
quando tomou um ‘boa noite Cinderela’ patrocinado pela esposa do
magistrado. A mulher acusa ainda o juiz de estupro de vulnerável e prestou
depoimento no Ministério Público. O suposto escândalo sexual foi para o
Órgão Especial do Tribunal de Justiça. O inquérito, que está sob segredo
de Justiça, será comandado pelo desembargador Nagib Slaibi Filho.

Nos bastidores, magistrados que participaram de reunião com o presidente do TJ, Milton Fernandes de Souza, alegam que tudo não passa de uma grande
armação para prejudicar o juiz. Sustentam que a história não é verossímil. Mas, de qualquer forma, o inquérito caiu como uma bomba na Corte. A
jovem voltará a ser ouvida e outras apurações serão feitas. Ao final, o juiz
poderá ser denunciado ou o caso arquivado. 

CORTE DIVIDIDA

A notícia do escândalo sexual dividiu a Corte. Muitos acham que não havia elementos para abrir investigação, outros estão indignados porque o tribunal ficou exposto. Em nota, a assessoria de imprensa diz que não consta em seu sistema nenhuma informação.