01 de janeiro de 1970
  • WhatsApp (21) 98762-8248

MAM de São Paulo recebe um 'abraçaço'

Instituição presta queixa por agressão

Por O Dia

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) recebeu mais de 100 artistas e diretores de museus que prestaram solidariedade à instituição pelas agressões que vem sofrendo nos últimos dias. Um 'abraçaço' selou o compromisso de importantes nomes das artes visuais do Brasil, contra atos de barbárie perpetrados contra instituições culturais. Em resposta às agressões, o museu registrou ontem dois boletins de ocorrência,em que constam as ameaças de danos ao patrimônio.

No sábado, representantes de movimentos conservadores protestaram contra a performance do bailarino e coreógrafo Wagner Schwartz. Em nota, o MAM disse que agressões verbais e físicas foram cometidas contra visitantes e colaboradores.

Representantes de instituições de diferentes estados e curadores divulgaram carta pública em que externam repúdio a ações orquestradas por movimentos conservadores contra exposições consideradas imorais, como a Queermuseu, fechada no Santander Cultural, em Porto Alegre, mês passado, e "Panorama da arte brasileira", no MAM-SP.

O texto sai em defesa da liberdade de expressão e afirma que "limitar e impedir artistas, curadores e instituições é uma clara política de retrocesso face ao processo histórico que implantou um estado democrático de direito no Brasil".