Brasileiro pagará dívida com 13º

Segundo pesquisa, 85% dos entrevistados pretendem liquidar as contas atrasadas

Por ASSINATURA REPÓRTER

Os consumidores devem usar o décimo terceiro salário deste ano para o pagamento de dívidas. Segundo a pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac), as mais de mil pessoas entrevistadas pretendem pegar os recursos que serão liberados nos dias 30 de novembro (1ª parcela) e 20 de dezembro (2ª parcela) para saldar seus débitos. Neste ano, o número de dívidas cresceu para 4,94% em relação a 2016.

A pesquisa, coordenada pelo diretor executivo de estudos e pesquisas econômicas da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira, mostrou que 85% das pessoas ouvidas vão pagar dívidas pendentes. Por conta disso, o percentual de consumidores que pretendem poupar parte do que sobrará de seu 13º salário para as despesas de começo do ano diminuiu.

Cerca de 94% dos entrevistados têm dívidas com o cheque especial e o cartão de crédito, que é a linha com maior número de débitos em aberto. A modalidade atingiu neste ano 51% do total (crescimento de 6,25% sobre 2016) contra 43% do cheque especial (elevação de 4,88% sobre 2016).

Estima-se que a economia brasileira receberá até dezembro uma injeção de mais de R$ 200 bilhões com o pagamento do 13º salário, representando aproximadamente 3,2% do PIB do país. Cerca de 83,3 milhões de brasileiros serão beneficiados com um rendimento adicional, em média, de R$ 2.251. As estimativas são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos Dieese).

Comentários

Últimas de Economia