ENTRE TAPAS E BEIJOS

Por O Dia

09/08/2017. O jogador Felipe Vizeu durante a partida entre Flamengo x Palestino na Ilha do Urubu, válida pela Segunda Fase da Copa Sul-Americana. Foto - Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
09/08/2017. O jogador Felipe Vizeu durante a partida entre Flamengo x Palestino na Ilha do Urubu, válida pela Segunda Fase da Copa Sul-Americana. Foto - Daniel Castelo Branco / Agência O Dia - Daniel Castelo Branco / Agencia O Dia

A vitória sobre o Corinthians por 3 a 0, com direito a lances de empurrões, ofensas e ameaças entre Vizeu (foto) e Rhodolfo, era tudo o que o Flamengo precisava para servir como combustível para o jogo de amanhã com o Junior Barranquilla pela Copa Sul-Americana. Pouco importa a análise tática ou do desempenho da equipe, importa é que ganhou e inverteu os gritos da galera que começou vaiando, ofendendo e acabou aplaudindo freneticamente. As coisas no Flamengo são assim mesmo. Não há purgatório, é céu ou inferno. Se o resultado fosse adverso, os jogadores e, principalmente, o treinador Reinaldo Rueda seriam alvo de pressões insuportáveis que dificultariam muito o rendimento. Hoje o ambiente é outro, leve, solto, povão correndo atrás de ingressos para ver o Mengão estraçalhar mais um amanhã. Se o Flamengo ganhar, como espero que aconteça, pode ter certeza de que a vitória foi construída a partir dos tapas e beijos de domingo.

Comentários

Últimas de Esporte