Scarpa processa Fluminense e documento aponta clube como 'devedor incorrigível'

Meia cobrou rescisão contratual na Justiça por conta de pagamentos atrasados; Tricolor quitou pendências com o jogador

Por O Dia

Gustavo Scarpa é um dos nomes que o Fluminense pretende negociar para fazer caixa e reforçar o elenco
Gustavo Scarpa é um dos nomes que o Fluminense pretende negociar para fazer caixa e reforçar o elenco - MAILSON SANTANA/FLUMINENSE

Rio - O Fluminense quitou, neste sábado, pendências relativas a salários, direitos de imagem e FGTS com Gustavo Scarpa. Antes disso, entretanto, o meia já havia entrado na Justiça contra o clube, pedindo uma rescisão contratual.

O processo detalha as dívidas: seis parcelas do FGTS, quatro meses de direitos de imagem, 13º e férias de 2016, o salário de novembro do ano passado e as últimas férias do jogador. Em dado momento, o documento classifica o Fluminense como um "devedor incorrigível".

Além disso, a advogada do atleta indica que não há qualquer garantia de que este tipo de atraso não aconteceria novamente, o que faz com que Scarpa peça a rescisão de seu contrato, além dos salários a que teria direito até o fim de seu vínculo, em 2020.

O meia ainda não se reapresentou ao Fluminense, mesmo depois de o clube quitar as pendências que tinha em relação às dívidas neste sábado. As informações sobre o processo foram publicadas pelo portal 'NetFlu'.

Caso o juiz responsável por avaliar o caso defira o pedido, Scarpa poderia estar livre para assinar com qualquer outro clube, sem qualquer compensação para o Tricolor das Laranjeiras.

Comentários