Maternidade terá que indenizar mulher após criança ter lesão cerebral no parto

Médica estava sozinha no hospital e precisou realizar dois partos simultâneos. Indenização será de R$ 200 mil

Por O Dia

Belo Horizonte (MG) - O Hospital Sofia Feldman, em Belo Horizonte (MG), foi condenado a pagar R$ 200 mil de indenização por danos morais a uma mulher. O motivo é um parto mal feito que resultou em lesão cerebral do bebê. As despesas médico-cirúrgicas da criança também deverão ser pagas pela maternidade.

De acordo com a mãe, havia apenas uma médica no hospital e a profissional acabou realizando dois partos simultâneos. Durante o período, a mulher ficou oito horas sozinha, sem qualquer assistência. A filha acabou nascendo com sequelas do parto mal sucedido, entre elas, uma parasia cerebral que afetou a coordenação motora. Os exames pré-natal não indicavam nenhum tipo de problemas desse tipo.

O hospital alegou que a grávida foi devidamente monitorada e a criança respondeu adequadamente às manobras iniciais de reanimação. Mas o juiz Jeferson Maria, da 12ª Vara Cível, após analisar o laudo pericial, entendeu que a maternidade não adotou os devidos procedimentos. O hospital poderá recorrer da sentença.

Últimas de Brasil