Flávio Ricco: 'Hora Um' completa dois anos na Globo no dia 1º

Para aqueles que achavam que um jornal nessa faixa horária das 5h às 6h da manhã não daria certo, erraram feio

Por O Dia

Rio -  ‘Hora 1’ vai comemorar dois anos no ar, quinta-feira que vem, 1º de dezembro. Para aqueles que achavam que um jornal nessa faixa horária das 5h às 6h da manhã não daria certo, erraram feio. A Globo soube verificar a necessidade cada vez maior da TV 24 horas, aquela que deve ter como obrigação acompanhar o giro do mundo em tempo integral, porque a notícia não para (que vontade que dá de colocar o acento). Importante verificar que o ‘Hora 1’ não só deu certo como também se tornou uma referência e passou a contribuir de maneira muito importante para o arredondamento de toda a programação da manhã. Mérito de quem apostou nele e também na equipe, representada no vídeo por Monalisa Perrone. A propósito, logo após as comemorações do segundo aniversário do ‘Hora 1’, Monalisa entrará em férias, passando a ser substituída pela também competente Izabela Camargo. 

PROGRAMA NOVO 

Marcelo de Carvalho comprou, na Itália, um formato novo de programa para apresentar na RedeTV!.

Trata-se de algo muito próximo ao antigo ‘O Céu É o Limite’, levado ao ar com sucesso na televisão do passado por Aurélio Campos e J. Silvestre. 

IDEIA DELE

A compra deste novo formato não significará o fim do ‘Mega Senha’. Ao contrário.
Ou Marcelo de Carvalho apresentará os dois ao mesmo tempo, mas em dias diferentes, ou simplesmente revezará seus períodos de exibição. Uma vez um e depois o outro. 

NOVO PREFEITO

Doria vai tomar posse como prefeito de São Paulo, dia 1º de janeiro, no Teatro Municipal. E já avisou que não vai ter festa. Apenas água será servida aos convidados.

E, no dia 2, já empossado e vestido de gari, sairá limpando as ruas da cidade. 

FORTE CANDIDATO

No salão do Jassa, uma espécie de centro avançado das decisões do SBT, há quem jure de pés juntos que a volta do ‘Fantasia’, com o mesmo formato dos tempos da Carla Perez, já é um assunto líquido e certo. Ou para o sábado, ou um horário qualquer do domingo. 

LEMBRA?

Dia desses, aqui se falou da enorme carga de comerciais nos intervalos do ‘Jornal da Band’, repetindo o tempo todo as mesmas ações. Pois bem, o ‘Jornal da Cultura’, no lamentável e estranho quesito, nada fica a dever ao outro.

E O PIOR...

Nos intervalos do ‘Jornal da Cultura’ tem um institucional pedindo doação de sangue. Até aí, beleza. O desagradável é que colado a ele entra a permuta de uma churrascaria, com a picanha no espeto, mal passada, escorrendo aquele sangue todo.

Últimas de Diversão