Uma multidão de foliões nas ruas

Preta Gil leva 500 mil ao Centro, num fim de semana animado em todos os cantos

Por O Dia

Rio - Com 90 blocos desfilando, o último fim de semana pré-Carnaval foi de animação para todos os gostos. Do brega ao sertanejo, os foliões tomaram conta das ruas da cidade. Uma multidão de 500 mil pessoas acompanhou a cantora Preta Gil pela Avenida Rio Branco, no desfile do Bloco da Preta. O Boitatá fez seu cortejo até a Praça Tiradentes levando três mil pessoas homenageando o cineasta Eduardo Coutinho, morto no mês passado em uma tragédia familiar, além de nomes como Dominguinhos e Gonzaguinha. Na Zona Sul, o Gigantes da Lira reuniu famílias com muito confete na Praça General Glicério, em Laranjeiras. O tradicional Suvaco de Cristo arrastou 35 mil pessoas no Jardim Botânico, enquanto o sertanejo Chora Me Liga levou 20 mil foliões ao Leblon. Já o Timoneiros da Viola esquentou ainda mais o calor de Madureira.

O Bloco da Preta reuniu 500 mil pessoas na Avenida Rio BrancoDivulgação/ Raphael Dias/ Riotur

Durante o trajeto do Bloco da Preta, da Candelária até a Cinelândia, no Centro, a musa dos gays pediu o fim da homofobia e deu bronca nos foliões que insistiam em subir em pontos de ônibus e iniciar tumultos. “Vocês serão identificados e vai todo mundo preso amanhã!”, ameaçou. Logo na saída do bloco, uma confusão irritou a cantora. “Esses meninos que vêm brigar são os mesmos que mataram Santiago Andrade, da TV Bandeirantes. Se eu ver mais uma briga eu vou parar de cantar”, ameaçou.

Com repertório que foi de Cazuza a Anitta, passando por axé, pop e pagode, Preta transformou a avenida em uma festa gigantesca. A estudante Rairene Cristina Pereira dançou durante todo o percurso. “Venho sempre na corda para ficar ao ladinho dela, é o melhor bloco do Rio”, disse. Eleito muso do fã clube da cantora, o estudante Pedro Thiago Dias, de 21 anos, ganhou o direito de desfilar na área vip, dentro do cordão de isolamento. “Já acompanho há quatro anos. Nesse bloco não existe barreira. Tem rico, pobre, gay, hetero... é uma mistura de tudo”, disse.

Mulheres lindas no Bloco da PretaCarlo Wrede / Agência O Dia

Preta subiu no carro de som pouco antes de 15h, acompanhada por um séquito de famosos, como a atriz Carolina Dieckman, amiga da cantora e madrinha do bloco, que foi fantasiada de Mulher Maravilha. Também estavam com Preta o ator Thiago Abravanel, a atriz Sheron Menezes, a ex-BBB Lia Khey, o maquiador Fernando Troquatto e o promoter David Brazil. As atrizes Sheron Menezzes e Fernanda Paes Leme desceram do bloco e dançaram no chão. “Prefiro o chão, eu sou do povo”, afirmou Fernanda. Recuperado de um problema de saúde, o cantor de axé Netinho fez uma participação especial cantando sucessos da década de 90, como Mila e Prefixo do amor.

Baianas fazem a lavagem do Sambódromo para o CarnavalAndré Mourão / Agência O Dia

Uma festa com estilo

O Sambódromo comemorou seu aniversário de 30 anos em grande estilo ontem, com o último dia de ensaio técnico antes do Carnaval. A tradicional lavagem da Avenida Marquês de Sapucaí abriu a noite, com duas horas de atraso, mas o público lotou as arquibancadas.

Em seguida, o cortejo apresentado pelo ator Milton Gonçalves desfilou com a imagem de São Sebastião, padroeiro da cidade. Casais de mestres-salas e porta-bandeiras dançaram ao som de grandes sambas-enredos, selecionados e cantados por Dudu Nobre.

Os orixás Xangô e Iansã também foram saudados. “Aqui nesta passarela se respeitam as diferenças. O Rio é a mostra para o mundo que ricos, pobres, negros, brancos, índios, brasileiros e estrangeiros desfilam em pé de igualdade, como deve ser na vida”, disse Milton.
Houve problemas no sistema de som, mas Jorge Castanheira, presidente da Liesa, assegurou que foi tudo dentro do esperado. “Hoje era um dia de testes, para acertar as pequenas coisas”, falou.

O presidente pediu um minuto de silêncio pela morte de Eugênio Onça, ex-líder da torcida rubro-negra e coordenador de segurança da liga.

O ensaio técnico da Vila Isabel, campeã de 2013, foi um dos destaques da noite. A festa foi encerrada pelo Cordão da Bola Preta.

?Reportagem: Luisa Brasil

Últimas de Carnaval