Trio de R$ 1 bilhão pode mudar de clube e incendiar o mercado da bola

Cristiano Ronaldo e Gareth Bale, contestados no Real Madrid, e Di María, sem moral no Manchester United, perderam o status de intocáveis e podem ser vendidos na próxima janela

Por O Dia

Espanha - Três dos cinco jogadores mais caros do futebol mundial vivem momento de instabilidade e podem incendiar o mercado da bola em breve. Cristiano Ronaldo, Gareth Bale e Di María, que juntos estão avaliados em 233 milhões de libras (R$ 1,1 bilhão) pelo site Transfer Markt, não são mais intocáveis e podem mudar de clube na próxima janela de transferências.

O curioso é que há um ano o trio estava junto e muito bem no Real Madrid, então campeão daLiga dos Campeões. Porém, a ótima Copa do Mundo de James Rodríguez despertou a cobiça do clube espanhol, que achou por bem investir no colombiano e vender Di María aoManchester United. De lá para cá, muita coisa mudou.

Eleito o melhor jogador do mundo nos últimos dois anos, Cristiano Ronaldo vive seu pior momento no Real Madrid e pela primeira vez tem chances reais de ser negociado. A perda da liderança do Campeonato Espanhol para o Barcelona, a quase eliminação ante o Schalke na Liga dos Campeões e uma festança de aniversário horas após levar uma surra de 4 a 0 do Atlético de Madri, no dia 7 de fevereiro, viraram a torcida contra o craque. E a diretoria está ao lado dos fãs, que cobram mais comprometimento do astro avaliado em 105,6 milhões de libras (R$ 501,6 milhões).

Cristiano Ronaldo e Bareth Bale estão sendo contentados no Real MadridReuters

No último domingo, na vitória por 2 a 0 sobre o Levante, a torcida voltou a vaiar a equipe. Cristiano Ronaldo, irritado, foi flagrado pela emissora espanhola Cuatro soltando um “foda-se” em português bem claro. Dias antes, foi peitado pelo goleiro Casillas ao se recusar a saudar a torcida na partida contra o Schalke. Em protesto, o astro decidiu se calar e informou que não falará mais com a imprensa até o final da temporada.

Outra vítima da torcida do Real Madrid tem sido Gareth Bale, que marcou os dois gols da equipe no domingo e encerrou um jejum de nove jogos. O galês não repete as boas atuações da temporada passada e tem sido o maior alvo das vaias. Nem Cristiano colabora, já que foi flagrado irritado após o primeiro gol do colega (vídeo abaixo), que por pouco ele próprio não marcou.

"A reação irritada ao gol do Bale num rebote de seu chute foi bizarra e nada sadia", disse o ex-jogador inglês Gary Lineker, hoje um respeitado analista da televisão britânica. “O altruísmo é importante no elenco. Se virmos uma situação de egoísmo, trataremos”, disse recentemente o técnico Carlo Ancelotti, sem deixar claro o alvo da mensagem.

Ironicamente, um mesmo clube está cotado para receber os dois: o Manchester United. Enquanto Cristiano Ronaldo é amado pela torcida da equipe inglesa, onde jogou de 2003 a 2009, Bale é um antigo sonho, desde os tempos em que explodiu no Tottenham. O galês ainda é cobiçado por Chelsea e Manchester City e está avaliado em 70,4 milhões de libras (R$ 334,4 milhões).

Se o Manchester United decidir abrir a carteira e pagar 176 milhões de libras (R$ 836 milhões) pela dupla, poderia formar novamente o trio que levou o Real ao décimo título da Liga dos Campeões. O problema é que Di María, que chegou no início desta temporada e está avaliado em 57,2 milhões de libras (R$ 271,7 milhões), enfrenta sua própria crise. Contestado, pode ser vendido pelo United ao PSG para fazer caixa e permitir a chegada de ao menos um dos ex-companheiros.

Últimas de Esporte