De Fred a Scarpa, o Fluminense embala

Tricolor bate o Atlético-PR e se mantém na vice-liderança

Por O Dia

Rio - De repente, quando poucos acreditavam, o Fluminense entra em novo patamar no campeonato, de forma inesperada e fascinante. Perdeu jogadores importantes como Kenedy e Wagner e ainda viu Vinícius se lesionar, mas o trabalho de Enderson Moreira mudou tudo. Fred começou fase abençoada, vibrando como nunca, e os garotos entraram na pilha, compensando a imaturidade com muita determinação, como no caso de Gustavo Scarpa, que fez o gol da vitória sobre o Cruzeiro e neste domingo marcou o que abriu a bela vitória sobre o Atlético-PR. Fred fez, emblematicamente, o gol da vitória nos acréscimos e manteve o Flu em ótima situação, vice-líder a dois pontos do Galo.

Fred garantiu a vitória do Fluminense sobre o Atlético-PRDivulgação

O jogo não foi fácil. O primeiro tempo se complicou com o domínio do Atlético-PR e o time acabou travado nos contra-ataques. Marcos Júnior até jogava bem, mas o meio-campo estava congestionado. Veio a fase final, o gol de Scarpa parecia facilitar tudo, mas o Furacão empatou na pressão. Mas o gol de Fred, típico dele, de cabeça, nos acréscimos, levou a torcida ao delírio. Vitória que aliou, com êxito, experiência e juventude, uma boa fórmula para brigar pelo título.

Duas hipóteses

Ronaldinho Gaúcho divide opiniões entre os torcedores e não apenas do Fluminense. Há uma corrente que o rotula como ex-jogador em atividade, procurando apenas faturar um pouco mais na reta final. Não está longe disso. Mas há quem considere que, no baixo nível do futebol atual, se R10 estiver minimamente motivado, em um time jovem e lutador como o Fluminense, poderá ser decisivo nas bolas paradas e lançamentos. Também pode ser. Façam suas apostas.

Guerrero salva?

Mesmo com os desfalques de Guerrero e Sheik, a torcida compareceu em bom número ao Maracanã e esperava uma exibição de garra do Flamengo, possivelmente com uma vitória como questão de honra pelo momento de possível virada. O que se viu foi certa apatia, uma defesa aberta e atabalhoada e um 3 a 0 fácil do Corinthians, quase humilhante, com grande atuação de Elias. Agora é esperar por Guerrero: será que ele vai salvar a pátria com esse time e um técnico em xeque?

Só esforço é pouco

Não se pode dizer que faltou esforço para o Vasco na tentativa desesperada de voltar com pelo menos um ponto do Sul. Mas com a ineficiência ofensiva e o lance meio trapalhão de Charles e Anderson Salles no primeiro gol do Grêmio ficou praticamente impossível. Andrezinho e Herrera vão precisar de tempo para se recondicionar e serem úteis. Com algum otimismo, pode-se dizer que o Vasco, com os reforços e o grupo agora mais motivado, alcançará o seu objetivo de continuar na Série A.

Hora de reforçar

O presidente Carlos Eduardo Pereira tem razões de já estar preocupado com o Botafogo e pensar em reforços para não deixar a peteca cair. O time precisa de jogadores de mais qualidade no meio-campo e no ataque. No quadro atual, Daniel Carvalho, o mais lúcido na armação, tem condições físicas precárias e o garoto Luís Henrique não pode ser ainda protagonista. Já há quem se lamente pela saída de Marcelo Mattos e, se bobear, daqui a pouco vão sentir saudade de Bill. Aí será o fim.

Uma noite histórica do MMA em Las Vegas

Não se tem memória na história recente do MMA uma noite tão empolgante como a de sábado em Las Vegas. As cinco lutas finais foram de arrepiar. Destaque para a vitória do brasileiro Thomas Almeida, que liquidou Brad Picket com joelhada voadora. Ainda houve luta sensacional na vitória de Robbie Lawler, que manteve o cinturão após castigar Rory MacDonald. Na luta final, o irlandês Conor Mc Gregor cumpriu a promessa e levou o americano Chad Mendes à nocaute.

Últimas de Esporte