Fotógrafo de time da Premier League se assume como mulher e recebe apoio

Em relato ao 'Daily Mirror', Sophie Cook conta como o elenco do Bournemouth a recebeu depois de se revelar transgênera

Por O Dia

Inglaterra - O primeiro clube da Inglaterra a ter uma mulher transgênera no seu quadro de funcionários é o caçula Bournemouth. Sophie Cook, que como Steven trabalha no clube desde 2012, assumiu definitivamente sua identidade como mulher transgênera.

Sophie Cook%2C que antes era conhecida como Steven%2C é fotógrafo do BournemouthReprodução/Daily Mirror/Solent News %26 Photo Agency

A mudança veio na virada da temporada. Sophie diz que sempre se sentiu como mulher, mas que só agora se sentiu à vontade para assumir-se como tal. Ela contou ao jornal "Daily Mirror" que tinha receio de como os jogadores do clube a receberiam. Seu último contato com eles havia sido na festa do acesso da equipe.

"Viver com esse fardo por mais tempo teria me matado. Era hora de ser verdadeira comigo mesma. Eu não podia continuar vivendo nas sombras", disse Sophie, que se surpreendeu como foi recebida

Sophie Cook%2C como Steven%2C fotógrafa do Bournemouth desde 2012Reprodução/Daily Mirror/Solent News / Photo Agency

"O técnico (Eddie Howe) chamou os jogadores e disse: 'vocês provavelmente vão notar que nosso fotógrafo mudou um pouco da última temporada. Perdeu pouco de peso, seu cabelo cresceu um pouco. Bem, eu gostaria que todos vocês passassem a chamála de Sophie", disse.

"Eu não tinha ideia de como eles reagiriam, mas de repente o capitão (Tommy Elphick) começou a bater palmas e os outros rapazes se juntaram a ele", comentou.

Entre o fim da última temporada e a volta ao trabalho no Bournemouth, Sophie perdeu peso, fez implante capilar e mudou todo o figurino. Se divorciou da esposa com tem um filho de 14 anos e uma filha de 11.

"Minha esposa sabia que eu era transexual desde quando eu a conheci, mas quando nosso filho nasceu com problemas e nós quase o perdemos, eu percebi que já tinha o suficiente para lidar e eu não poderia colocar a minha família em risco", disse Sophie, que diz ter perdido a esposa, mas ganhado uma grande amiga.

Sophie conta que o filho a estranhou na primeira vez que a viu como mulher, mas que depois se acostumou. "Meu pai é uma senhora", disse.

Segundo Sophie, trabalhar como fotógrafa na Premier League poderia ser desafiador para uma mulher transgênera, mas até agora tem sido tranquilo.

"Caminhar como uma mulher transgênera em um campo de futebol em um dia de jogo fora de casa contra um clube da Premier League é um negócio enorme. Alguns dos meus amigos temiam todos os tipos de cantos ou abusos contra mim, mas não tem sido assim. Tenho sido totalmente aceita pelos jogadores e fãs e eu sou muitó grata por finalmente ser apenas eu", disse.

Últimas de Esporte