América-MG é condenado a pagar multa ao Corinthians por morte de jovem jogador

William Morais foi assassinado em 2011 e não tinha seguro de vida; Justiça entende que clube mineiro deveria ter feito a contratação do mesmo

Por O Dia

São Paulo - A morte de William Morais, ex-jogador do Corinthians, há seis anos, ainda fomentava uma briga jurídica entre o clube paulista e o América-MG. Nesta quarta-feira, o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou os mineiros a pagar R$ 1,1 milhão ao Alvinegro pela morte do atleta.

Aos 19 anos de idade, William estava emprestado ao Coelho, quando foi assassinado em Belo Horizonte. O meia não tinha seguro de vida. Segundo a Justiça, a responsabilidade sobre a contratação do mesmo era do América-MG.

Por conta disso, o Corinthians teria direito a receber R$ 1,1 milhão, uma vez que seria o beneficiário do seguro. Afirmando que não concorda com a decisão, o América declarou que cumprirá a decisão e lembrou que os dois clubes tiveram de pagar uma indenização à família do atleta.

"O América Futebol Clube esclarece que, mesmo discordando da decisão já transitada em julgado que reconheceu, em segunda instância, a culpa recíproca das partes – América e Corinthians – pela não contratação do seguro do atleta William Morais, acatará e cumprirá a obrigação que lhe foi imposta pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O América aguarda a execução da causa e a apuração do valor atualizado, ressaltando a condenação de R$ 500 mil para cada um dos clubes."

O Corinthians se pronunciou por meio de Diógenes Mello, seu advogado, que afirmou que o clube já realizou o pagamento da indenização. 

Últimas de Esporte