Botafogo luta para pagar pelo menos um mês de salários aos jogadores

Clube deve dois meses na carteira de trabalho e cinco de direito de imagem e trabalha para evitar debandada do elenco

Por O Dia

Rio - A crise no Botafogo parece não ter fim. Novo gerente de futebol do clube, Wilson Gottardo tenta conter a insatisfação do elenco que convive com os salários atrasados desde o início do ano. São dois meses sem os vencimentos na carteira de trabalho e cinco sem receber o direito de imagem, responsável pela maior parte da remuneração.

Wilson Gottardo chegou ao clube em momento conturbadoDivulgação

A diretoria alvinegra luta para conseguir quitar pelo menos um mês dos ordenados, já que no próximo dia 20 os jogadores completarão três meses sem os vencimentos da carteira de trabalho e podem entrar na Justiça para conseguir o passe e a saída do clube.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Durante a Copa do Mundo, o elenco recusou fazer uma viagem para realizar um amistoso contra o Botafogo da Paraíba. Ainda na pausa do Mundial, o gerente de futebol Sidney Loureiro, que não tinha boa relação com o elenco, pediu demissão dando o lugar ao ex-zagueiro do clube, Wilson Gottardo.

LEIA MAIS: Fogão encerra preparação para o retorno do Brasileiro com treino leve

Nesta quarta-feira, o Alvinegro encara o Sport, às 19h30m, na Ilha do Retiro.