Depois de ser dispensado, Bolívar diz que voltaria ao Botafogo em 2015

Zagueiro comenta dos problemas extra-campo que, para ele, levaram o Botafogo à Segunda Divisão do Brasileirão

Por O Dia

Rio - Dispensado pelo Botafogo quando Maurício Assumpção ainda era presidente, Bolívar parece não guardar mágoas. O zagueiro comentou estar triste com situação do Alvinegro e alfinetou o ex-mandatário, revelando que os problemas financeiros do clube levaram a equipe carioca para a queda à Série B do Campeonato Brasileiro. 

Bolívar revela que voltaria a defender o AlvinegroMárcio Mercante

"O mal planejamento acabou afetando muito. Quando você passa muito tempo com os problemas extra-campo, acaba não focando 100% dentro dos jogos. A gente sabia que o problema financeiro era muito grande e a não tínhamos nenhum respaldo da direção. As decisões que o Maurício tomou foi um dos principais fatores para a queda. O Botafogo não merecia isso e terá que trabalhar muito para se reerguer", comentou Bolívar à radio Transamérica.

Especulado para defender a Chapecoense em 2015, o zagueiro afirmou que tudo não passa de rumores. E perguntado se voltaria ao Glorioso, agora com a diretoria nas mãos de Carlos Edurado Pereira, o atleta não descartou possibilidade e deixou seu retorno nas mãos do novo mandatário, que chegou a fazer um pedido para a volta do quarteto (Sheik, Edilson e Julio Cesar também foram dispensados na era Maurício Assumpção).

"Pude acompanhar quando teve a posse do novo presidente, ficamos sabendo das palavras dele falando do nosso retorno. É uma atitude bacana, foi provado que ele via nossa dedicação. Mas, infelizmente, a situação já estava para um lado em que estávamos rescindindo contrato e procurando nossos direitos. Mas, sem dúvida nenhuma, se tiver oportunidade e se o presidente puder contar com a minha presença, o Bolívar pode estar no Botafogo ano que vem", finalizou.