Botafogo mostra pouca criatividade e fica só no empate contra o Nova Iguaçu

Equipes fizeram jogo de baixa qualidade no estádio Nilton Santos

Por O Dia

Rio - Empolgada principalmente pela contratação de Montillo, a torcida do Botafogo não começou a temporada da maneira que esperava. Depois de perder por 2 a 0 para o Madureira, o Alvinegro colocou os reservas em campo voltou a tropeçar, dessa vez contra o Nova Iguaçu. O empate em 1 a 1 foi reflexo de uma partida fraca e com poucas chances claras.

Partida foi muito disputada fisicamenteBernardo Gleizer/NIFC

A partida entre Botafogo e Nova Iguaçu foi marcada por poucas oportunidades para os dois lados. Nenhuma das duas equipes mostrava qualidade na criação de jogadas e, por conta disso, os goleiros pouco tiveram que trabalhar. Os dois gols, marcados por zagueiros, saíram em bolas paradas. O Alvinegro abriu o placar com Marcelo, depois de escanteio cobrado por Camilo. No segundo tempo, o time da Baixada Fluminense buscou o empate com Murilo Henrique, após cobrança de falta do volante Paulo Henrique.

Com o empate, o Botafogo vê sua situação se complicar no grupo B. Marcando apenas um ponto nas duas primeiras partidas, ainda terá um clássico contra o Flamengo e precisa voltar a vencer nos próximos três jogos. No entanto, o foco do time se volta para a Libertadores. Na próxima quarta-feira, o Alvinegro enfrenta o Colo Colo-CHI pela fase preliminar da competição. Enquanto isso, o Nova Iguaçu volta a campo no próximo sábado, contra o Flamengo.

O JOGO

Com sol forte no Engenho de Dentro, o Botafogo começou a partida tentando dominar as ações e impôr seu ritmo de jogo. O esforço do time da casa foi recompensado logo aos oito minutos. Em cobrança de escanteio, Camilo levantou dentro da área e Marcelo apareceu livre para abrir o placar.

O Nova Iguaçu tinha problemas para sair jogando e era dominado pelo Alvinegro. O clube da Baixada Fluminense tentou chegar ao ataque com finalização de longe de Pimentel, mas parou em defesa tranquila do goleiro Gatito Fernández.

Sassá teve outra boa oportunidade após a parada técnica, mas tentou bater de canhota, exagerou na força e acabou mandando muito longe do gol. Com muito pouca movimentação na primeira etapa, os times foram para o vestiário com vitória parcial do Botafogo.

Na volta do intervalo, o Botafogo chegou bem logo no começo. Depois de boa trama pela ponta-direita, Sassá tentou a cabeçada, mas acabou só raspando na bola e a conclusão não teve direção. Logo na sequência, Adriano respondeu com finalização boa de longe pelo Nova Iguaçu, assustando Gatito Fernández.

No entanto, aos 12 minutos, a defesa alvinegra bobeou e Murilo Henrique, zagueiro do Nova Iguaçu, aproveitou para deixar tudo igual no Engenhão, após cobrança de falta de Paulo Henrique, cabeceando livre na entrada da pequena área. Camilo também tentou aos 32, em boa tabela com Gílson, mas acabou travado pela defesa.

Seguindo o padrão de todo o restante da partida, as duas equipes não ameaçaram muito os goleiros e acabaram sofrendo para criar oportunidades. O Botafogo dominava a posse de bola, enquanto que o Nova Iguaçu tentava sair no contra-ataque, mas com pouca efetividade. No fim, o Botafogo quase conseguiu o gol da vitória, em falha bizonha do goleiro Jefferson, que se recuperou no lance seguinte.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 x 1 NOVA IGUAÇU

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo, Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes, Dudu Cearense, Leandrinho (Guilherme) e Camilo; Pachu (Joel) e Sassá (Roger). Técnico: Jair Ventura.

NOVA IGUAÇU - Jefferson; Yan, Raphael Azevedo, Murilo Henrique e Lucas; Paulo Henrique, Iuri Pimentel, Wescley e Renan Silva (Caio Cezar); Marlon (Alex Souza) e Adriano (Ricardinho). Técnico: Edson Souza.

GOLS - Marcelo, aos 7 minutos do primeiro tempo; Murilo Henrique, aos 11 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Camilo, Marcelo e Pachu (Botafogo); Iuri Pimentel (Nova Iguaçu).

ÁRBITRO - Bruno Arleu de Araújo.

RENDA - R$ 106.776,00.

PÚBLICO - 5.621 pagantes (6.639 no total).

LOCAL - Engenhão