'É questão de atitude', Oswaldo analisa mais um erro da defesa do Flamengo

Treinador afirma que falha em bola aérea não é por falta de treino e considera classificação do Vasco injusta pelo jogo

Por O Dia

Rio - Após o sétimo gol em sete jogos em bola aérea, Oswaldo de Oliveira precisou responder mais uma vez perguntas sobre a assombração que ronda a zaga do Flamengo recentemente. Para o treinador, as sucessivas falhas pelo alto não são uma questão de treino e sim de atitude por parte do sistema defensivo.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

"Desatenção generalizada (no gol). Não pude fazer muito treinamento disso. Nem é questão de treino, é de atitude. Desperdiçamos a chance de continuar na Copa do Brasil", analisou.

Oswaldo considerou o empate do Vasco injusto pelas circunstâncias e atuação do Fla no jogoAndré Mourão / Agência O Dia

Além da falha, Oswaldo disse que as perdas de Guerrero e Ederson ainda no primeiro tempo por lesão complicaram a vida do Flamengo. Para o treinador, o gol de empate e a classificação do Vasco foram insjutas por conta das circunstâncias da partida.

"Pelo menos nos 10 primeiros minutos criamos várias oportunidades. Com a saída do Guerrero e em seguida do Ederson, deu uma desarrumada muito grande. O Vasco conseguiu equilibrar as ações. Não criou grandes oportunidades, mas nosso time se desarticulou. Questão de justiça, o Fla não merecia perder hoje. Do jogo passado, sim", afirmou.

Com a eliminação na Copa do Brasil, o Flamengo agora só disputa o Campeonato Brasileiro até o fim da temporada. Com 26 pontos, o Rubro-Negro é o 13º colocado na competição. No domingo, o Rubro-Negro volta a campo e visita o Sport, às 16h, na Arena Pernambuco.