Após a Copa América, Martín Silva volta ao Vasco, mas é dúvida no gol

Torção no tornozelo pode atrapalhar o retorno do arqueiro

Por O Dia

Rio - A eliminação da seleção uruguaia na Copa América foi comemorada pelo Vasco. Depois de quase um mês fora e quatro derrotas consecutivas no Brasileirão, o goleiro Martín Silva está de volta à Colina — se reapresenta nesta sexta-feira. Mas o que seria uma ótima notícia dias antes do duelo com o Flamengo, também é motivo de apreensão. O departamento médico ainda não foi informado oficialmente, mas o jogador teria sofrido uma torção no tornozelo direito e passa a ser dúvida para o clássico. Ele será avaliado assim que chegar.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Liderado pelo coordenador científico Alex Evangelista, o Centro Avançado de Prevenção, Reabilitação e Rendimento Esportivo (Caprres) do Vasco já se prepara para um possível tratamento intensivo no goleirão. “Ele está voltando para o Brasil e ainda não sabemos de nada. Vamos ver quando ele chegar”, disse Alex.

Martín Silva já está de volta após a Copa América, mas ainda é dúvida no gol do VascoDivulgação

A intenção é a de que o goleiro, de 32 anos e é uma das referências do grupo, entre em campo domingo e ajude a diminuir o baixo rendimento do setor defensivo do Vasco, que tem a defesa mais vazada do Brasileirão, com 14 gols sofridos. Martín foi reserva de Muslera durante toda a Copa América e teria se machucado antes da partida contra o Chile, em um treino. Os jogadores, porém, aguardam ansiosamente pelo seu retorno.

"Se o Martín Silva puder atuar, vai nos ajudar muito. É um ótimo goleiro, experiente, de seleção. Na fase complicada que nos encontramos, quanto mais reforços, melhor para o Vasco”, admitiu o lateral-esquerdo Julio Cesar.

Os números mostram a influencia de Martín Silva em campo. O goleiro atuou em quatro das oito partidas do Vasco no Brasileirão, empatou três, perdeu uma e sofreu quatro gols. Sem o uruguaio, Jordi e Charles, o mais cotado para jogar, caso Martín seja vetado, tiveram oportunidades — atuaram nas outras quatro, mas não convenceram (foram quatro derrotas seguidas e dez gols sofridos).

Vitória pode ser divisor de águas

Lanterna e único clube que ainda não venceu no Campeonato Brasileiro, o Vasco não vê a hora de espantar a crise de São Januário. Enfrentar o Flamengo, domingo, em Cuiabá, pode ser a oportunidade que o time tanto espera para viver dias melhores. Afinal, começar a reação justamente com uma vitória sobre o arquirrival seria um “divisor de águas” para a sequência da competição.

Com a vitória poderemos começar um novo campeonato. Espero que a gente vença e melhore nossa situação na tabela. Os dois times estão em momentos semelhantes e a pressão é parecida para os dois lados”, disse Julio Cesar, que briga com Christiano pela vaga de titular na lateral esquerda.