Imóveis de apenas um quarto ganham cada vez mais força no Rio

Pesquisa indica que Região Sudeste concentra 45% dos imóveis de um quarto

Por O Dia

Rio - O número médio de moradores por residência vem diminuindo a cada ano que passa e, de todos os estados, o Rio de Janeiro é o que registra uma das maiores reduções. Os dados fazem parte de um levantamento lançado em Brasília pelo Secovi Rio (Sindicato da Habitação). A pesquisa indica que, em média, são 3,05 moradores por unidade. Além disso, na Região Sudeste, 45% dos imóveis têm apenas um quarto (11,3 milhões de unidades). Em seguida, vem as unidades com dois quartos (31,8% / oito milhões), três quartos (20% / cinco milhões), quatro quartos (2,8% / 702.696) e cinco ou mais dormitórios (0,4% / 100.169).

Piscina do condomínio Parque das Águas%2C em Alcântara%2C no município de São GonçaloDivulgação

Com esta tendência, o imóvel de quarto e sala, antes encontrado em prédios antigos, ganha força no Rio. As construtoras Martinelli e MR2 lançaram recentemente na Taquara a segunda fase do Connect Life - Work - Trade, com 127 unidades de quarto e sala.

"São apartamentos que agradam o público idoso, os solteiros, os casais sem filhos, os divorciados e os potenciais investidores", explica José Luiz Martinelli, diretor da Martinelli.

Zonas Norte e Oeste com a tipologia

A Vitale lançou o Poesia Carioca, em Madureira, com 198 unidades, das quais 88 são de um quarto. "Esta é uma novidade na região. Não vemos condomínios com esta tipologia no bairro", diz Eduardo Paiva, diretor da empresa.

Já a Fernandes Araújo prevê lançar este ano no Engenho de Dentro com 126 unidades, sendo 36 de quarto e sala. A Brookfield investe no Soho Residence, no Centro Metropolitano, na Barra. O empreendimento também tem unidades de dois e três quartos. A Leduca constrói dois condomínios com este perfil: o Gap (Taquara) e o Genesis (Freguesia). Em São Gonçalo, há o Parque das Águas Residencial, da Dominus em Alcântara.

Unidades atraem investidores

Para Rodolfo Machado, diretor da Fmac, a tipologia traz liquidez. A empresa prepara o lançamento de um empreendimento misto com 400 unidades, sendo 120 de quarto e sala. O vice-presidente comercial da Renascença Administradora de Imóveis, Edison Parente, complementa que, no caso do investidor, a dica é comprar duas unidades de um quarto em vez de uma de dois quartos.

Segundo ele, a rentabilidade será maior, já que ainda há poucos projetos com o modelo no Rio. "Sem contar que o risco se dilui com dois imóveis alugados em vez de um", diz.

Últimas de _legado_Imóveis