Marinha Italiana resgata 1.123 imigrantes perto da ilha de Lampedusa

Dentre os imigrantes de origem subsaariana, havia 47 mulheres, quatro delas grávidas, e 50 menores

Por O Dia

Itália - Navios da Marinha Militar italiana e helicópteros do dispositivo Mare Nostrum concretizaram na madrugada desta quinta-feira as operações de resgate de 1.123 imigrantes, a maioria de origem subsaariana, perto do litoral da ilha italiana de Lampedusa.

Segundo informou nesta quinta-feira a Marinha Militar em comunicado, os dispositivos italianos localizaram ontem oito barcos e uma navio em uma área compreendida entre 120 e 130 milhas ao sudoeste da ilha de Lampedusa, considerada a porta da imigração africana para Europa.

A nota acrescenta que entre os 1.123 imigrantes socorridos há 47 mulheres, quatro delas grávidas, e 50 menores, que foram resgatados pelo navio "San Marco" e estão sendo transferidos ao porto siciliano de Augusta.

Devido à situação de emergência pelo "fluxo de imigrantes", a Capitania dos Portos colocou à disposição da operação duas patrulheiras que recuperaram primeiro a uma barcaça com 335 imigrantes a bordo.

Por sua parte, o navio "San Marco" encontrou outras embarcações desprovidas de medidas de segurança e com problemas de flutuação, nas quais viajavam um total de 595 imigrantes ilegais.

No começo da madrugada -acrescenta o comunicado- a Marinha Militar conseguiu resgatar outras duas barcaças com outros 193 imigrantes a bordo.

Todos eles foram transferidos ao navio "San Marco", no qual estão recebendo atendimento, enquanto chegam a Sicília, onde são esperados sexta-feira.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência