Explosão de dois carros-bomba no norte da Síria deixa sete mortos

Uma das explosões aconteceu perto de uma escola e matou duas pessoas

Por O Dia

Beirute - Pelo menos sete pessoas morreram nesta quinta-feira após a explosão de dois carros-bomba na província de Al Hasaka, no nordeste da Síria, informou a agência de notícias oficial síria, "Sana", que citou uma fonte policial.

Dois civis morreram pela explosão de um dos veículos perto de uma escola na entrada da cidade de Ras al Ain, de maioria curda. Um segundo carro-bomba foi detonado de forma quase simultânea em um mercado no povoado vizinho de Tal Halaf e causou a morte de outros cinco civis e ferimentos em vários. A fonte da Polícia acusou "terroristas" de terem realizado estes ataques.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou o duplo atentado, embora não tenha detalhado o número de vítimas. Segundo a ONG, o alvo de ambas as explosões foram postos das Unidades de Proteção do Povo Curdo, milícias que combatem os islamitas no norte do país.

O ataque em Ras al Ain teve como alvo um quartel deste grupo em uma área industrial no acesso oriental da cidade, enquanto o de Tal Halaf foi contra um posto de controle da milícia, informou o Observatório. A organização radical Estado Islâmico do Iraque e do Levante reivindicou o duplo ataque em comunicado e assegurou que matou 30 combatentes curdos, o que não foi confirmado por enquanto por nenhuma outra fonte.

Jihadistas e curdos se enfrentam há meses nas regiões onde a minoria curda na Síria vive. Os curdos representam 9% dos habitantes da Síria e vivem, sobretudo, em Al Hasaka e nas regiões de Afrin e Ain al Arab, conhecida também como Kobani, em Aleppo.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência