Câmera de segurança flagrou suspeito de atentado em metrô do Chile

Governo chileno vai reforçar medidas de segurança após atentado no metrô em Santiago

Por O Dia

Chile - A presidente chilena, Michelle Bachelet, se reuniu nesta terça-feira com os chefes de segurança do país para reforçar as medidas de proteção após o atentado a bomba que deixou 14 feridos nesta segunda-feira em Santiago, no Chile. De acordo com informações das autoridades locais, as câmeras de segurança captaram imagens de um homem suspeito de ter deixado um pacote na lixeira onde a bomba supostamente explodiu.

Explosão no metrô deixa feridos em Santiago do ChileReuters


Segundo noticiou o jornal "El Mercúrio", uma das câmeras de segurança da estação captou a imagem do suspeito colocando o artefato que provocou a explosão no local. O suspeito é um homem magro, vestido com chapéu, óculos de sol e um lenço, que estava carregando um embrulho suspeito em uma jaqueta. As imagens foram obtidas após a análise de 20 câmeras pela equipe que investiga o ataque. Depois disso, o suspeito deixou da estação.

Explosão no metrô de Santiago do Chile deixa ao menos 14 feridos

Bachelet, que qualificou o atentado de “abominável”, disse que seriam tomadas medidas para garantir que o Chile, uma das economias mais estáveis da região, continue sendo um país seguro, após o pior atentado desde o retorno da democracia, em 1990.

Já o presidente do metrô, Aldo Gonzalez, afirmou que a estatal fez uma avaliação da rede após o bombardeio que atingiu o centro comercial, localizado fora da estação. Gonzalez também ressaltou que algumas medidas de segurança já foram adotadas por questões de segurança pública, como a retirada de lixeiras do local.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência