EUA realizam novos ataques aéreos contra o EI na represa de Haditha

Em cinco ataques aéreos, os EUA conseguiram neutralizar 12 veículos do EI, oito deles armados

Por O Dia

Estados Unidos - A Força Aérea americana voltou a bombardear nesta terça-feira posições da milícia jihadista do Estado Islâmico (EI) perto da estratégica represa de Haditha, instalação que poderia permitir aos terroristas sunitas inundar povoados ao longo do rio Eufrates.

O Comando Central americano indicou hoje em comunicado que os ataques foram realizados com caças e aviões não tripulados com o alvo de apoiar os avanços das Forças Armadas iraquianas e milícias tribais sunitas contra o EI.

Helicóptero da ONU transportando civis feridos de Bor%2C capital do Estado de Jonglei%2C chega no aeroporto de Juba%2C Sudão do SulReprodução



Em cinco ataques aéreos ontem e hoje, os Estados Unidos conseguiram neutralizar 12 veículos do EI, oito deles armados e, destes, dois dotados com artilharia antiaérea. Os Estados Unidos bombardeiam os arredores da represa de Haditha, a segunda maior do país, desde sábado para evitar que caia em mãos dos jihadistas sunitas, que poderiam utilizá-la para inundar localidades rio abaixo e controlar uma importante fonte de eletricidade.

Com as novas missões, já chegam a 153 os ataques aéreos dos Estados Unidos no Iraque no último mês, depois que a ofensiva tivesse centrado até o fim de semana passado em Mossul, a segunda cidade iraquiana e tomada por surpresa em junho pelo EI, e arredores de Erbil, capital do Curdistão iraquiano e base de operações para o Pentágono e o Departamento de Estado.

Além disso, os Estados Unidos sobrevoaram território tomado pelos jihadistas sunitas do EI para lançar ajuda humanitária em Amerli eSinjar, onde as minorias turcomana e yazidi, respectivamente, estavam sendo massacradas e acossadas pelos islamitas.

O presidente americano, Barack Obama, anunciará nesta quarta-feira um plano para acabar com os jihadistas do EI e seu controle sobre grande extensões da Síria e Iraque, que o transformaram no grupo terrorista islamita melhor financiado da história. Espera-se que Obama anuncie em horário de máxima audiência a extensão dos bombardeios aéreos sobre posições do EI para permitirque as forças iraquianas, curdas e milícias tribais aliadas recuperem o terreno perdido.

A Casa Branca descartou que irá a voltar a desdobrar tropas de infantaria para combater no Iraque, depois que abandonaram esse país no final de 2011.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência