Nasce bebê com microcefalia nos EUA e mãe pode ter contraído vírus no Brasil

Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA pediu que grávidas evitem viajar para o Brasil e outros países latinos

Por O Dia

Estados Unidos - O primeiro bebê norte-americano com microcefalia, ligada ao vírus zika, foi registrado em Oahu, no Havaí, confirmou o governo. A mãe da criança foi infectada no Brasil em maio de 2015, de acordo com o departamento de saúde do estado, sem dar mais detalhes, informou o "New York Times". O caso ocorreu nesta sexta-feira, mesmo dia em que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA pediu que grávidas evitem viajar para o Brasil e outros países latino-americanos que registram surtos da doença.

No Brasil, Ministério da Saúde anunciou Kit NAT Discriminatório para dengue, zika e chikungunyaFiocruz imagens

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, considerou que a recomendação do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, para que mulheres americanas grávidas avaliem a ida para países onde há circulação do vírus Zika, entre eles o Brasil, não se trata de uma determinação para que não viagem para esses locais. Na avaliação dele, é uma recomendação para tomar os devidos cuidados, da mesma forma que o ministério vem fazendo no país.

“Acho uma decisão prudente [do CDC dos Estados Unidos]. Aqui no Brasil as pessoas estão se precavendo e nós estamos recomendando todos os cuidados que o CDC está recomendando”, disse, durante a apresentação do kit NAT Discriminatório para Dengue, Zika e Chikungunya, na sede da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

Neste sábado, o Ministério da Saúde anunciou que começará a distribuir no fim de fevereiro as primeiras 50 mil unidades do Kit NAT Discriminatório para dengue, zika e chikungunya, que permitirão o diagnóstico simultâneo das três doenças com maior agilidade. Outra qualidade é a redução do custo de aplicação do teste.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência