Com apoio russo, forças armadas da Síria retomam vila no norte do país

Com a reconquista de territórios em Aleppo, tropas do governo estão próximas de cercar por completo a cidade, a maior da Síria e importante centro comercial do país

Por O Dia

Síria  - Forças armadas da Síria retomaram nesta segunda-feira a vila de Kfeen, na cidade de Aleppo, ao norte do país, posicionando as tropas e grupos aliados a poucos quilômetros da cidade de Tel Rifaat, a cerca de 30 quilômetros da fronteira com a Turquia. O local é o ponto mais próximo da fronteira turca alcançado pelo exército sírio, desde que a Síria perdeu o controle de sua base aérea em Mannagh, em 2013. A ação faz parte de uma ofensiva na área realizada com o apoio das forças armadas da Rússia, segundo informações do agência estatal síria Sana e de ativistas da oposição.

Com a reconquista de territórios em Aleppo, tropas do governo estão próximas de cercar por completo a cidade, a maior da Síria e importante centro comercial do país. O exército sírio tem recebido apoio massivo das forças aéreas da Rússia e de combatentes do grupo libanês xiita Hezbollah, assim como do Irã

A principal rota de abastecimento entre a cidade e a fronteira da Turquia já foi interrompida e moradores de Aleppo que permanecem na cidade cogitam deixar o local prevendo escassez severa de suprimentos nos próximos dias.

A ofensiva do governo sírio em torno de Aleppo já provocou a fuga de milhares de cidadãos sírios em direção à fronteira com a Turquia. O país enfrenta a pressão da UE para abrir suas fronteiras para até 35 mil sírios que se concentraram na fronteira nos últimos dias. A Turquia, onde já vivem 2,5 milhões de refugiados da Síria, disse que não tem capacidade para receber mais refugiados, mas indicou que continuará a dar refúgio aos que precisam.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência