Anonymous divulga dados de autoridades governamentais e da PM

Coletivo de hackers continua apoiando a manifestação contra o aumento do preço da passagem em todo o país

Por O Dia

Rio - O coletivo de hackers Anonymous continua dando apoio às manifestações contra o aumento da passagem, entre outras demandas, em todo o país. Nesta quarta-feira, o grupo divulgou supostos dados pessoais, telefones e bens declarados de autoridades governamentais. Pessoas como a presidenta Dilma Rousseff, Aécio Neves, Marina Silva, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, e Renan Calheiros, tiveram seus supostos dados expostos no site anonpaste.me.

A Polícia Militar não escapou dos ataques do grupo e também teve seus dados divulgados. Três links diferentes contendo boletins internos e confidenciais, dados, manuais de orientações ao policiais, cópias de provas de ingresso à polícia e a escala de serviços e viaturas também foram expostos ao público.

Na semana passada, o coletivo assumiu a autoria dos ataques ao endereço do blog e do Instagram da presidenta, ao site do PMDB, ao Twitter da revista "Veja" e ao site da Copa de 2014.

Últimas de Rio De Janeiro