Moradores de Nova Iguaçu fazem protesto após homem ser morto

Vítima reagiu à abordagem de ladrões quando conversava na rua, no bairro K-11, domingo

Por O Dia

Rio - O assassinato de um técnico em manutenção de ar-condicionado no domingo provocou protesto de grupo de moradores do K-11, bairro de classe média de Nova Iguaçu, ontem à tarde. Cerca de 20 pessoas atearam fogo em pneus e caixotes, bloqueando a descida do Viaduto Luiz Henrique Novaes, que fica sobre o Parque Santos Dumont.

A informação sobre o protesto chegou ao DIA através do WhatsApp do jornal (98762-8248). Segundo moradores, no domingo, Elson de Oliveira Silva, de 34 anos, conversava com a cunhada na porta da casa dela, quando três homens a pé, um deles armado, tentou levar o Celta prata dele. Houve reação, e ele acabou baleado no peito. Socorrido, não resistiu.

Moradores colocaram fogo em pneus e caixotes%2C ontem à tardeDivulgação

Elson, que deixou mulher e dois enteados, foi enterrado ontem no Cemitério Municipal de Nova Iguaçu.
“Atiraram com muita frieza. O bandido pediu a chave, mas ele não quis dar. Foi covardia. Em janeiro, ele teve um Fusca roubado próximo do viaduto. Acabaram com nossa família”, disse a irmã da vítima, a auxiliar de limpeza Elaine Silva, de 47.

Policiais da Divisão de Homicídios da Baixada fizeram perícia no local e buscas na região para localizar câmeras de segurança. A principal linha de investigação é latrocínio (roubo seguido de morte).

Últimas de Rio De Janeiro