Ciúme, a causa do assassinato de mãe de bebê achado em caixote, diz polícia

Para a polícia, mãe de bebê achado perto de rodovia foi morta por idoso, preso ao depor

Por O Dia

Rio - Uma forte crise de ciúmes. Para a Polícia Civil, esse foi o motivo que levou José da Silva Barbosa, de 66 anos, a matar Silvana Alves de Souza, de 19, mãe do bebê encontrado num caixote às margens da BR-101, altura de Itaboraí, quarta-feira. O idoso foi preso nesta segunda-feira quando prestava depoimento na 71ª DP (Itaboraí). Contra ele foi cumprido mandado de prisão temporária de 30 dias pelos crimes de homicídio e abandono de incapaz.

Silvana, 19: laudo que vai apontar a causa da morte não está pronto arquivo pessoal

No domingo, um pedaço de corda foi encontrado perto do corpo de Silvana. O cadáver, em avançado estado de decomposição, estava perto do local onde a criança, de um ano e um mês, fora achada. Segundo o delegado Gustavo Antônio Aguillar, da 71ª DP, na Kombi usada por José da Silva para fretes, a polícia encontrou outra parte da corda.

Corda que teria sido usada no crimeReprodução

“O acusado mantinha um relacionamento com a Silvana e dava presentes, comidas e carona para ela. Porém, ele não aceitava que ela tivesse outros relacionamentos e exigia exclusividade”, afirmou o delegado.

Em depoimento, José da Silva negou o crime. “Ele disse que não fez nada. Não confessou a morte, mas as evidências das cordas iguais e que se complementam é um forte indício para que tenha matado a Silvana”, explicou Gustavo Antônio Aguillar.

Testemunhas contaram, em depoimento, que José da Silva é um homem violento.

“Em 2013, o José foi apontado como autor de um outro homicídio aqui na região pelo mesmo motivo. Ele teria uma namorada, mas não aceitava que ele tivesse outras pessoas e matou um desses namorados”, detalhou o delegado.

De acordo com o Conselho Tutelar de Itaboraí, o bebê segue internado no Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior, no mesmo município. Ele, que passa bem e está na UTI pediátrica, só deverá receber alta na quinta-feira. Quando sair do local, o bebê deve seguir para um abrigo. No entanto, o pai dele, Filipe Neves Glória, de 26, já demonstrou interesse em ficar com o filho.

Últimas de Rio De Janeiro