Mais Lidas

Dois trens da SuperVia colidem e deixam feridos em estação

Acidente aconteceu em Mesquita. Usuários reclamaram de falta de assistência

Por thiago.antunes

Rio - Dois trens colidiram na noite desta segunda-feira na estação Presidente Juscelino, ramal de Japeri da Supervia, na Baixada Fluminense. Segundo as primeiras informações, seis quartéis do Corpo de Bombeiros, e equipes da corporação trabalhavam no local para socorrer feridos.

Cerca de 70 pessoas ficaram feridas, nenhuma em estado gravíssimo. As vítimas foram encaminhadas para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, Albert Schweitzer, em Realengo, e Posse, em Nova Iguaçu. As informações foram confirmadas por Luis Antunes, secretário de Defesa Civil de Nova Iguaçu.

A Polícia Militar também confirmou a informação da batida por volta das 20h30 e enviou equipes do Batalhão Ferroviário para ajudar no socorro aos feridos. Pelo WhatsApp do DIA (98762- 8248), leitores relataram que uma composição estava parada na estação, quando outra não parou e bateu.

Trens se chocaram de frenteLeitor %40andersoncamaraf

O consultor de projetos Daniel Ávila, de 27 anos, estava na composição que bateu no trem que estava parado e contou que o impacto não foi grande, pois estavam em pequena velocidade. “Mais ou menos, uns 20 quilômetros por hora. Mesmo assim, tive arranhões no braço e no rosto. O trem estava bem lento, senão morreria todo mundo”, contou o consultor.

De acordo com ele, a composição segui lente bem antes da batida. “Ficou meia hora parado em Nilópolis e depois seguiu, bem devagar. Quando estava chegando a Juscelino, chocou-se com o outro. Abriram as portas e tivemos que pular. Disseram que o maquinista saltou antes de se chocar. Algumas pessoas ficaram muito nervosas e desmaiaram”, detalhou Daniel.

Plataformas ficaram lotadas na Estação Presidente JuscelinoFoto de leitor via WhatsApp do Dia (98762-8248)

Ainda segundo o passageiro, os funcionários da empresa não prestaram a devida assistência e muita gente foi obrigada a caminhar pelos trilhos, sem nenhuma ajuda. “Tivemos que descer no meio dos trilhos e subir a plataforma. O pessoal ficou revoltado, porque não aparecia ninguém para ajudar”.

Por volta de 21h20, a Supervia reconheceu que houve colisão entre as duas composições informou que técnicos foram apurar as causas do incidente e dar a assistência necessária aos passageiros. A empresa também disse, em nota que acionou o Corpo de Bombeiros e a PM, mas ainda não haá previsão para a liberação do ramal Japeri. Em Deodoro, houve confusão para que a passagem fosse devolvida. A assessoria da SuperVia chegou a publicar no Twitter que a interrupção do ramal teria sido por causa de falta de energia devido à chuva.

A concessionária informou que está "trabalhando para que a circulação no ramal esteja normalizada na manhã desta terça-feira. Para que os demais passageiros possam prosseguir viagem, foram distribuídos vales aceitos por outros modais de transporte".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia