Calor deve dar uma trégua no estado

Climatempo prevê frente fria a partir de quinta-feira. Chuva também é esperada

Por O Dia

Rio - O Rio viveu mais um dia de calor extremo neste domingo. A temperatura chegou aos 38 graus, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Segundo o Centro de Operações Rio, a sensação térmica máxima registrada foi de 45 graus em Guaratiba, na Zona Oeste carioca. Para esta segunda-feira a previsão é de máxima de 40 graus e mínima de 22. Porém, nesta semana o calor deve dar uma trégua a cariocas e fluminenses.

Com a chegada de uma frente fria ao Sudeste, as temperaturas devem cair. Segundo o Instituto Climatempo, a partir de quinta-feira volta a chover entre o fim de tarde e o início da noite. Entretanto, são chuvas de verão.
No sábado, o Rio foi a capital brasileira que registrou a mais alta temperatura: oficialmente, o Inmet registrou 38,7°C às 14h. No interior do estado a situação não é diferente. Itaperuna, no Noroeste Fluminense, chegou a registrar a mais alta temperatura do país neste verão, com sensação térmica de 50 graus. “Aqui é a sucursal do inferno”, brincou a moradora Sandra Couto, 38.

Inimigo na areia

Nas praias cariocas, sob sol forte, os banhistas têm um inimigo invisível para se preocupar: a qualidade da areia. Ela foi reprovada em vários pontos pelo índice de coliformes fecais detectados pela Secretaria Municipal de Ambiente. O problema é que falta informação sobre o assunto e a maioria das pessoas nem desconfia que corre perigo.

A implantação de painéis com essas informações a cada quilômetro das praias é prevista pela Lei 6496 e, embora tenha sido regulamentada pelo governador Luiz Fernando Pezão no final do ano passado, ainda não foi posta em prática. O Instituto Estadual de Ambiente (Inea) alega que dispõe de um prazo de um ano após a regulamentação até colocá-la em prática.

Últimas de Rio De Janeiro