Professor é preso na porta de escola em Japeri por pedofilia

Segundo investigação, Raimundo Olavo Farias, conhecido como Linguinha, aliciava alunos através do Facebook

Por O Dia

Rio - Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) prenderam, na manhã desta quarta-feira, Raimundo Olavo Vieira Farias, conhecido como Linguinha, 32 anos, por pedofilia. Segundo o delegado Alessandro Thiers, o preso foi encontrado em frente a uma escola particular, em Engenheiro Pedreira, Japeri, onde é professor de Artes e dá aulas para crianças de 10 a 14 anos.

Contra Linguinha foi cumprido um mandado de prisão preventiva, expedido pela 1ª vara Criminal de Nilópolis, por submeter menor de idade à exploração sexual, com pena de reclusão de 4 a 10 anos. A investigação teve início em maio de 2014, após uma denúncia feita por familiares que suspeitavam que seu filho, de 13 anos, estava se comunicando com um homem bem mais velho do que ele através do Facebook.

Ainda segundo os policiais da especializada, o perfil da vítima na rede social foi acompanhado e Raimundo foi identificado, apesar de usar diversos perfis falsos no site. Ele foi surpreendido quando se dirigia ao encontro de uma vítima, na porta de um shopping center em Nova Iguaçu, também na Baixada. Raimundo foi levado à delegacia e autuado no artigo 218-B do Código Penal e Artigos 241-A e B do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Segundo as informações, o criminoso, além de buscar as vítimas em redes sociais, dava aulas de teatro para crianças e adolescentes. No computador do preso, os policiais encontraram centenas de fotografias de menores de idade nus. As investigações também revelaram que o preso oferecia dinheiro para realizar encontros sexuais com menores. Os agentes também descobriram que, nas mensagens, o pedófilo se comunicava com a mesma linguagem dos adolescentes para facilitar a aproximação e ganhar a confiança das vítimas.

Últimas de Rio De Janeiro