Uma mulher é morta por dia no estado

Estudo indica que maioria dos crimes foram na Baixada

Por O Dia

Rio - Pelo menos uma mulher foi assassinada por dia no Rio em 2014. Esse foi o dado constatado na décima edição do Dossiê Mulher divulgado ontem pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), após análise dos 420 registros de homicídios dolosos contra vítimas do sexo feminino. Do total, 87,6% foram casos de violência doméstica. O número revela um aumento de 18% nos assassinatos contra mulheres em todo o estado, seguindo uma tendência de aumento verificada também na última edição do estudo, em 2013.

O maior número de vítimas se concentra na Região Metropolitana, em especial na Baixada Fluminense. Em números absolutos, Nova Iguaçu, Nilópolis e Mesquita foram os municípios que mais registraram assassinatos de mulheres, com 45 vítimas. Duque de Caxias aparece em seguida com 36 mulheres mortas e São Gonçalo, 29.

“Os homicídios cresceram mais fortemente entre as mulheres. Considerando-se a população geral, o crescimento foi cerca de 4%”, afirmou a coordenadora do estudo, Andréia Soares Pinto. A maioria das mulheres assassinadas eram solteiras, pardas e com idades entre 25 e 44 anos. Somente este mês ao menos quatro casos de assassinato contra mulheres chocaram o estado.

Outro dado que chama a atenção, são as tentativas de homicídios. No ano passado, houve aumento de 7,7%. Mesmo com queda de 3%, os casos de estupro ainda ficaram em um patamar alto, com 5.676 registros em 2014. Diferente dos homicídios, a maioria das vítimas de estupros eram adolescentes, com idades entre 12 e 17 anos, negras e solteiras.

Últimas de Rio De Janeiro