Policial civil é morto na Zona Oeste

Inspetor teria sido atingido quando saía de casa em Magalhães Bastos. Delegacia de Homicídios investiga o caso

Por O Dia

Rio - Um policial civil foi morto na porta de casa, na manhã desta sexta-feira na Rua Tenente Coronel Cunha, em Magalhães Bastos, na Zona Oeste da cidade. Segundo informações da Polícia Civil, o inspetor Luiz Eduardo da Silva, de 55 anos, saía de casa quando três homens desceram de um carro e efetuaram os disparos. A vítima estava em seu primeiro dia de férias.

Os criminosos dispararam contra o inspetor pelas costas. O agente, lotado na 31ª DP (Ricardo de Albuquerque), chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, que foi acionado por pessoas que estavam no local, mas morreu ao dar entrada no Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes.

Policial foi surpreendido quando saída de casaReprodução Internet

O corpo do policial foi levado para o Instituto Médico-Legal (IML), onde será submetido a uma necrópsia. A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) assumiu as investigações para descobrir as circunstâncias da morte do policial.

A perícia foi feita no local e os agentes tentam localizar imagens e testemunhas que possam ajudar na identificação dos autores do crime. Ainda não há informações sobre o sepultamento do agente.

PM baleado e policiamento reforçado no Borel

?Policiais do Batalhão de Choque estão no entorno do Morro do Borel, na Tijuca, desde as seis horas desta sexta-feira. O policiamento é um reforço e faz parte de esquema da PM para tentar prender, na comunidade, criminosos que atacaram patrulha da UPP do Borel no final da manhã desta quinta feira, no feriado.

No ataque, um soldado foi baleado na mão. Ele foi levado para o Hospital Federal do Andaraí, medicado e liberado. Os policiais do Choque estão posicionados nas entrada, e saídas, da favela, enquanto outros policiais fazem uma varredura no interior. Há carros blindados dando apoio a ação. Até o momento, não foram registrados tiroteios ou prisões.

Últimas de Rio De Janeiro