Doação de roupas para quem mora nas ruas

Edição do evento sul-africano The Street Store no Rio distribuiu 2,5 toneladas de roupas

Por O Dia

Rio - “Cheguei aqui só com a roupa do corpo, vou voltar com um monte de presentes.” A declaração é de Ângela Maria, 55 anos, que mora na rua há sete. Na primeira edição carioca do The Street Store, conseguiu boas peças de roupas. Vinda de Capivari (SP) há 21 anos, disse que, às vezes, sobrevive apenas com moedas achadas. O evento sul-africano que recolhe e doa roupas, reuniu 200 moradores de rua ontem no Largo de São Francisco, Centro.

Ângela Maria ficou satisfeita e fez pose com as roupas que ganhouAlexandre Vieira / Agência O Dia


Foram distribuídas 2,5 toneladas de sapatos, camisas, bermudas, calças e chilenos para aqueles que tinham poucas peças. “Agora vou mudar um pouco, eles são uns abençoados”, agradeceu Ângela. Foram servidos café da manhã, almoço e lanche.

“A gente está mostrando que olha por eles”, resumiu a atriz Sheyla Santanna, 38 anos, organizadora. Participaram 40 voluntários. A advogada Maria Carolina Rodrigues, 27, foi um deles e gostou. Já José Roberto da Silva, 42, que mora na rua há quase 25 anos, aprovou a iniciativa: “A gente andava sujo.”

Últimas de Rio De Janeiro