Funcionário da Fiocruz é preso acusado de roubos na Vila da Penha

Instituição confirmou que servidor trabalha na fundação

Por O Dia

Rio - Um funcionário da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foi preso nesta quinta-feira por policiais da 27ª DP (Vicente Carvalho), acusado de diversos roubos nos bairros da Vila da Penha e Irajá, ambos na Zona Norte do Rio. Alexandre Augusto Andrade da Ressurreição, de 34 anos, que trabalha como analista de gestão, rodou quando saía de casa, em Vista Alegre.

Segundo o delegado Felipe Curi, titular da 27ª DP, o suspeito atuava com mais um comparsa, que já foi identificado. "Eles usavam um carro para assaltar. Vou pedir a prisão do outro acusado", comentou o policial, dizendo que Alexandre foi reconhecido nesta quinta-feira por duas vítimas, que são homens. "Os rapazes não hesitaram no reconhecimento e peço que mais vítimas venham até a delegacia", declarou o delegado.

A Fiocruz confirmou que Alexandre Augusto Andrade da Ressurreição é funcionário da instituição e, em nota, disse que irá acompanhar todo o caso e desfecho. "Qualquer medida administrativa só poderá ser tomada se Alexandre for julgado e condenado pela Justiça. Caso isso aconteça, ele sofrerá processo disciplinar, que pode ocasionar na sua demissão do serviço público", também dizia o texto. 



Últimas de Rio De Janeiro