Dois PMs mortos no Jacarezinho e um ferido no Parque Proletário

Em ambas as comunidades em que os policiais entraram em confronto há Unidade de Polícia Pacificadora

Por O Dia

Rio - Dois PMs morreram e outros dois ficaram feridos após um possível ataque do Comando Vermelho (CV) , neste domingo. Comunidades que contam com Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) também foram alvos dos criminosos. Na Favela do Jacarezinho, os soldados Marcus Martins e Inaldo Pereira Leão estavam em patrulhamento na localidade conhecida como Campo do Abóbora quando se depararam com diversos criminosos armados de fuzil e pistola. Eles foram alvejados e levados para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiram aos ferimentos. 

No Parque Proletário, no Complexo da Penha, o soldado Chilon da Silva Ferreira, de 24 anos, foi atingido na cabeça por estilhaços. Ele foi ferido durante ataque dos traficantes. De acordo com o comando das UPPs, os PMs faziam patrulhamento pela Rua Alegrete quando foram surpreendidos pelos bandidos armados. Atingido na cabeça , o PM foi socorrido no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha onde segue internado em estado estável, mas sem risco de morte.

Já na Favela do Sebinho, em Mesquita, na Baixada Fluminense, um sargento foi baleado domingo de manhã. O agente foi socorrido no Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, e depois transferido para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio. Segundo a corporação, o militar não corre risco de morte e seu quadro clínico é estável. 

?LEIA MAIS: Policial morre durante troca de tiros no Jacarezinho, na Zona Norte

O comando da Polícia Militar determinou que as Unidades que integram o Comando de Operações Especiais (COE) — Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Choque (BPChoque), Batalhão de Ações com Cães (BAC) e Grupamento Aeromóvel (GAM) — passe a atuar, por tempo indeterminado, na região de Jacarezinho e Manguinhos, na busca dos bandidos em resposta a essa ação criminosa que vitimou dois companheiros.

Segundo informações de moradores, o clima na região do jacarezinho era tenso até o início da madrugada deste domingo. A Polícia Civil informou apenas que as ocorrências seguiam em andamento, até o fechamento desta edição.

Guerra dura uma semana

PMs e bandidos travam um verdadeira guerra no Jacarezinho. Na terça-feira passada, um outro militar foi morto e outro ficou ferido durante troca de tiros entre policiais e traficantes da favela conhecida como Talibã.



Últimas de Rio De Janeiro