Fotógrafo do DIA é empurrado da Pedra do Arpoador por grupo de agressores

Márcio Mercante foi levado de ambulância para o Hospital Miguel Couto com os dois pulsos fraturados e luxações

Por O Dia

Márcio Mercante está com os braços engessados%3A “poderia ser pior”Agência O Dia

Rio - ‘Hoje estou com os dois braços engessados, mas poderia ser pior: estar numa cadeira de rodas”. O desabafo é do repórter fotográfico do DIA, Márcio Mercante, de 42 anos, que caiu de uma altura de mais de quatro metros após ser agredido por um grupo de jovens, na Orla do Arpoador.

Mercante, que fotografava a praia, foi socorrido por banhistas e levado imobilizado de ambulância para o Hospital Miguel Couto, com os dois pulsos fraturados e luxações pelo corpo. 

De acordo com a Polícia Civil, o homem que empurrou o fotógrafo foi detido e vai responder em liberdade por lesão corporal no Juizado Especial Criminal. Ele seria maior de idade e não estava armado. Márcio Mercante será ouvido pela 14ª DP (Leblon) e fará corpo de delito após receber alta.

O motorista Jorge Felipe Sobrinho, que também trabalha no jornal, contou que os jovens fizeram ameaças instantes antes da agressão. “Os meninos sem camisa e com garrafa de cachaça na mão vieram por trás e disseram 'agora você vai me pagar', e um deles empurrou o Márcio. Ele não chegou a ver nada", comentou.

Com dores pelo corpo, além de escoriações nas pernas, Mercante lamentou a falta de segurança nas praias do Rio. “Estou sem entender até agora porque fui empurrado. Cai de bruços com o equipamento nas mãos. Foi um susto grande. Prova a falta de segurança nas praias”, lembrou. 


Últimas de Rio De Janeiro