Carnaval no mar será bem mais seguro em Angra dos Reis

Município muda regras em tradicional procissão marítima: nada de fogos de artifício, nem mergulho

Por O Dia

Rio - Nada de soltar fogos de artifício, jogar oferendas no mar ou mergulhar durante o “cortejo”. A tradicional Procissão Marítima de Angra dos Reis, na Costa Verde, realizada desde 1978, está com regras novas este ano. Para garantir a segurança dos participantes do verdadeiro “carnaval em alto-mar”, a Capitania dos Portos definiu uma lista de proibições para um dos principais eventos náuticos do país, que acontece sempre no dia 1º de janeiro.

Além de jogar qualquer tipo de objeto no mar, fica proibido passar de uma embarcação para outra, evitando, assim, acidentes com pessoas e embarcações. Também foi vetado o transporte ou utilização de fogos de artifício nas embarcações e mergulhar na concentração e no percurso. Cada barco ou lancha participante deverá possuir a bordo uma lista de passageiros, com telefones de contato para casos de emergência. Qualquer violação das regras acarreta na eliminação da competição.

Cerca de mil embarcações são esperadas no cortejo%3A prêmios de até R%24 10 mil para a mais original e animadaDivulgação

Assim como ocorreu no ano passado, não poderão participar do cortejo embarcações como motos aquáticas (jet-skis), canoas, caiaques e stand-ups, bem como botes infláveis e similares. Além das embarcações da Capitania dos Portos, cerca de 40 barcos irão auxiliar na organização do evento.

A prefeita de Angra, Maria da Conceição Rabha, espera que com todas essas mudanças a festa melhore ainda mais para moradores e turistas. “Vamos garantir que a primeira celebração de nosso calendário anual de eventos aconteça de forma tranquila, alegre e segura, sobretudo com o aval da Capitania dos Portos”, disse.

O evento espera reunir mais de mil barcos enfeitados, que partem da Ilha da Gipoia para a Praia do Anil, onde acontece o grito de carnaval de Angra. Saveiros, traineiras e lanchas concorrentes vão percorrer o circuito de sete quilômetros das 13h às 15h30. Uma barca elétrica é responsável pela música, mas as embarcações de médio porte geralmente têm seu próprio DJ.

Os prêmios em dinheiro chegam a R$ 10 mil aos barcos vencedores nas categorias alegoria, originalidade e animação. O julgamento das embarcações concorrentes será feito durante o período da concentração, das 11h30 às 13h, na Praia das Flechas, na ilha da Gipoia. O anúncio dos vencedores será no palco montado na Praia do Anil, após a chegada dos competidores. As inscrições vão até o dia 30, no Centro de Informações Turísticas (CIT), na Praia do Anil.

Operação Verão começa pelas águas

?A Capitania dos Portos iniciou a Operação Verão em 19 municípios do Norte e Noroeste Fluminense. Até 16 de março de 2015, haverá ações de fiscalização em portos, balneários e outras áreas de jurisdição da corporação. No interior, 32 oficiais percorrerão rios, praias e lagoas. Em São João da Barra, a preocupação é com a segurança dos 320 pescadores que navegam pelo Rio Paraíba do Sul. Por isso, os agentes vão vistoriar os itens obrigatórios de segurança e a documentação.

A Capitania vai ficar de olho em outra irregularidade: a utilização de motos aquáticas sem autorização da Marinha. A exigência é a habilitação do condutor. Durante a operação, os agentes também vão fazer o teste do bafômetro nos pilotos das embarcações. Em caso de flagrante, o condutor pode ser preso e a embarcação, apreendida.

“O objetivo é garantir a segurança da navegação e da vida humana no mar e evitar a poluição das águas pelos navios no período com maior fluxo de embarcações”, disse o Capitão de Mar e Guerra, Paulo César Lopes.

A redação-móvel do DIA circula pelo Estado do Rio em um Fiorino da Fiat

Últimas de _legado_O Dia no Estado