Informe do Dia: Esfera municipal quer discutir privatização da Cedae

Fernando William (PDT) quer criar uma comissão especial envolvendo representantes da prefeitura, Câmara, empresa e de acadêmicos especializados em saneamento básico para debater o tema

Por O Dia

Rio - O vereador Fernando William (PDT) quer trazer para a esfera municipal a discussão sobre a privatização da Cedae, imposta pelo governo federal como parte do acordo de recuperação financeira do governo do estado. O parlamentar conversou com o presidente da Cedae, Jorge Briard, sobre a criação de uma comissão especial envolvendo representantes da prefeitura, Câmara, empresa e de acadêmicos especializados em saneamento básico.

“A questão de como o serviço será prestado em comunidades carentes, caso haja privatização, preocupa. Isso precisa ser debatido com a sociedade”, diz William. O município do Rio é responsável por 87% do faturamento da Cedae, que atende hoje a 63 municípios do estado, de um total de 92.

E agora, Crivella?

Durante a campanha, Marcelo Crivella disse que iria retirar pardais de velocidade das ruas — as câmeras seriam utilizadas para auxiliar na segurança pública e identificar criminosos. Mas já há licitação em curso, iniciada na gestão de Eduardo Paes, para o aluguel de 90 lombadas eletrônicas por um período de dois anos. Custará cerca de R$ 10 milhões ao cofre municipal. 

Sem açúcar, sem café

O conselheiro Aloysio Neves assumiu a presidência do Tribunal de Contas do Estado e avisou que, por conta da crise, cortará despesas como café, açúcar, adoçante e água mineral em garrafa. Funcionários do prédio, no Centro, terão que se contentar com a água do filtro.

Perde e ganha

O deputado estadual André Lazaroni (PMDB) é cotado para assumir a presidência da Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, vaga desde que Thiago Pampolha (PDT) assumiu a Secretaria Estadual de Esporte e Lazer, anteontem. Comenta-se, no entanto, que Lazaroni deixará a liderança do PMDB na Alerj.

Assalto a ônibus

Para reduzir a incidência de assaltos, o deputado estadual Milton Rangel (DEM) elaborou projeto de lei que obriga empresas de ônibus intermunicipais a instalarem equipamentos de monitoramento. Isto permitiria rastreamento via satélite e comunicação, em tempo real, entre o motorista e a viação.

Violência passageira

O projeto aguarda o parecer da Comissão de Transportes da Alerj há seis meses. Há cerca de dois meses, bandidos levaram todos os celulares de passageiros que seguiam, em um frescão, do Rio para Niterói.

Motivo tucano

Presidente do PPL, Vivaldo Barbosa diz que deixou o PSB porque o partido apoiou Aécio Neves (PSDB) na eleição presidencial.

Últimas de Rio De Janeiro