Informe: TCM promove devassa na Prefeitura

Antes de passar o bastão para Marcelo Crivella (PRB), município retirou do sistema parte dos 'restos a pagar'

Por O Dia

Rio - O Tribunal de Contas do Município promove uma devassa na prefeitura. Todas as secretarias estão sendo inspecionadas por conta de um fato ocorrido no apagar das luzes da gestão de Eduardo Paes (PMDB).

Antes de passar o bastão para Marcelo Crivella (PRB), a prefeitura retirou do sistema parte dos “restos a pagar”, dívidas de 2016 que deveriam ser quitadas em 2017. Por isso, tais dívidas sequer constam no orçamento. Fontes ouvidas pelo Informe dizem se tratar de “muita grana”, embora não cravem uma estimativa.

A devassa tem deixado antigos secretários de Paes preocupados. Alguns deles afirmam que terceiros usaram suas senhas, sem autorização, para apagar as informações.

Caso de Justiça

Nos bastidores, corre a informação de que a situação é tão grave que pode gerar abertura de inquérito na Justiça.

Resposta

O TCM diz que não se pronunciará sobre o caso porque “a inspeção extraordinária ainda está em curso”. A devassa começou há mais de uma semana e não tem data para terminar.

CPI da Uerj

Deputados se articulam para instaurar uma CPI para investigar os gastos da Uerj. Afirmam que, por conta da autonomia administrativa da universidade, boa parte do dinheiro seria usada de forma equivocada, como, por exemplo, para pagar salários que estourariam o teto. Dizem que o governo fica sem conhecer os gastos e as prioridades da instituição.

Segue...

Um dos entusiastas é Gustavo Tutuca (PMDB), ex-secretário de Ciência e Tecnologia, pasta a que a Uerj é subordinada.

2018 já começou

As movimentações em torno da eleição ao governo do estado em 2018 correm a todo vapor. Responsável pela campanha de Crivella à prefeitura, o marqueteiro Marcello Faulhaber tem sido sondado por diferentes partidos.

Reaproximação

Nem mesmo a atuação na campanha de Eduardo Paes (PMDB) parece estar descartada. Os dois, que haviam rompido em 2010, tiveram um reencontro amistoso no Sambódromo neste Carnaval. Faulhaber também conversa com interlocutores de Rodrigo Neves (PV), Indio da Costa (PSD) e do ex-treinador Bernardinho, ainda não filiado a nenhum partido.

Conselheiro

Sem cargo na prefeitura, Faulhaber é uma espécie de conselheiro de Crivella.

'Só dificulta'

Sobre a ajuda do governo federal aos estados, integrantes da equipe de Pezão estão cada vez mais irritados com Michel Temer.

Últimas de Rio De Janeiro