PMs acusados de executar menino no Sumaré são julgados nesta quinta-feira

Crime foi em 2014 e Matheus Alves dos Santos, 14 anos, foi apreendido no Centro e levado ao Sumaré. Câmeras de viatura filmaram ação dos ex-PMs

Por O Dia

Rio - Os ex-cabos da Polícia Militar Vinícius Lima Vieira e Fábio Magalhães Ferreira, acusados de executar o menino Matheus Alves dos Santos, de 14 anos, vão a júri popular na tarde desta quinta-feira, no 3º Tribunal do Júri. Em junho de 2014, os então policiais — foram expulsos no início de 2016 — apreenderam o adolescente e outros dois menores no Centro do Rio e os levaram para o Sumaré, na Floresta da Tijuca, na Zona Norte. O julgamento está previsto para começar às 13h. 

Câmeras de viatura filmaram ação dos ex-PMs e serviram como prova no processo. Segundo o processo, no dia do crime, Vinícius e Fábio faziam buscas no Centro atrás de dois jovens que cometiam furtos na região. Matheus e outros dois garotos foram apreendidos e levados pelos policiais para o alto do Morro do Sumaré. Um dos jovens foi liberado no caminho, mas Matheus e o outro adolescente foram baleados.

O adolescente que sobreviveu após levar dois tiros — um no joelho e outros nas costas — disse ter se fingido de morto. Em seguida, ele disse ter ouvido seis tiros que teriam sido disparados em direção à Matheus Souza.

Os ex-policiais são acusados de tentativa de homicídio contra o jovem, além do crime de homicídio pela morte de Matheus e ocultação de cadáver.

Últimas de Rio De Janeiro