Grupo protesta contra morte de adolescente assassinado em Água Santa

Guilherme Alves Anselmo, 15 anos, foi morto nesta quarta-feira com dois tiros na cabeça após um tentativa de assalto a caminho da escola

Por O Dia

Rio - Amigos e familiares de Guilherme Alves Anselmo — morto com dois tiros na cabeça após um tentativa de assalto na manhã desta quarta-feira em Água Santa — protestam contra o assassinato do jovem de 15 anos. Aos gritos de "justiça", "a vida não pode acabar por causa de um celular" e "queremos segurança", o grupo caminha pelas ruas do bairro onde aconteceu o crime. 

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura (COR), por conta da manifestação a Rua Amaro Cavalcanti, no Engenho de Dentro, está interditada. Há retenções em vias próximas. 

Amigos protestam contra morte de adolescente assassinado em Água SantaReprodução Internet

O adolescente anos foi morto com dois tiros na cabeça a caminho da escola. Ele foi abordado por bandidos na Rua Paulo de Medeiros, perto do Morro do Dezoito, em Água Santa, onde morava com a mãe, o pai e um irmão de 5 anos.

Guilherme sofreu uma tentativa de assalto no mesmo local há uma semana. Segundo colegas, na ocasião o menino reagiu e os assaltantes não teriam levado nada. De acordo com a polícia, os assassinos seriam da Favela Camarista Méier, do Complexo do Lins, e existem duas linhas de investigação: latrocínio (roubo seguido de morte) ou vingança.



Últimas de Rio De Janeiro