Policiais civis são presos suspeitos de extorquir criminoso que levava fuzil

Dinheiro da extorsão e arma que estava sendo negociada com o bandido foram apreendidos. Agentes são lotados na 56ª DP

Por O Dia

Rio - Três policiais civis da 56ª DP (Comendador Soares) foram presos, na noite desta terça-feira, por corrupção passiva em uma ação da Corregedoria Interna da Polícia Civil (Coinpol) com apoio da Coordenadoria de Recursos de Operações Especiais (Core). Na ocasião, Yuri Santos da Rosa também preso. Ele é suspeito de corrupção ativa e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

De acordo com a Polícia Civil, Yuri foi abordado enquanto tentava sair do pátio da delegacia em um veículo. Ele estava com um fuzil sem numeração com cinco carregadores municiados; uma pistola com dois carregadores; e uma pistola com três carregadores.

Em troca da recuperação do armamento, foi paga a quantia de R$ 46,7 mil para os agentes. Segundo a Civil, os policiais presos arrecadaram este material em uma ocorrência anterior, mas não formalizaram a apreensão. O dinheiro e o armamento foram recuperados pela Coinpol.

Os três policiais responderão ainda disciplinarmente e poderão ser demitidos do serviço público ao final do procedimento administrativo.


Últimas de Rio De Janeiro