Prefeito de Niterói assina filiação ao PV

Rodrigo Neves selou sua saída do PT e afirmou que o país precisa de mudanças

Por O Dia

Rio - O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, agora faz parte do Partido Verde (PV) de papel passado. O chefe do Executivo da cidade selou sua saída do PT na tarde desta terça-feira, quando assinou sua filiação à nova legenda. O evento reuniu centenas de pessoas no auditório do edifício Tower 2000, no Centro. Entre elas estavam a primeira-dama Fernanda Sixel, o vice-prefeito, Axel Grael, e diversas personalidades políticas como representantes do PV, DEM, PR, PMDB e Solidariedade.

Na ocasião, a presidente do PV no Rio, Carla Piranda deu boas vindas ao prefeito e destacou que o "namoro político" com Neves já tinha tempo. O PV é um partido que tem como bandeira a defesa das questões ambientais. Com sua chegada à legenda, o prefeito se junta ao vice Axel Grael.

Rodrigo Neves se filia ao PVFlavia Abranches / Divulgação

"As prefeituras de Niterói sempre trataram o ambiente como um assunto periférico e o o Rodrigo mudou isso. Os avanços que temos tido são marcantes e repercutem até fora do Brasil. O Rodrigo já era verde", afirmou Grael.

Já vestido de verde, Rodrigo Neves agradeceu a acolhida do PV e enfatizou que sua escolha teve como principal critério o interesse da cidade e que deixou de lado interesses políticos-partidários.

Ele disse ainda que o PT tem suas qualidades, mas que errou muito ao não realizar uma reforma política e ao se "descuidar do controle da inflação". Quanto a sua posição em relação ao impeachment da presidente Dilma Roussef, o líder do Executivo respondeu que é preciso haver mudanças.

"Ficar do jeito que está, o país não pode ficar. Tem que se construir soluções. Não faço política em Brasília, mas vejo o quadro com profunda preocupação. É necessário ter uma saída, mas esse processo de impeachment está cheio de equívocos", avaliou.

Neves disse ainda que tem alianças do DEM ao PCdoB e que acredita no diálogo para a evolução da sociedade. E ao fim da reunião desta terça-feira foi sacramentada a aliança com o Partido Republicano (PR).

Últimas de Rio De Janeiro